Por que não caras falar comigo na escola

Isso ta desnecessariamente longo hein

2020.09.18 03:55 MEIXXMO Isso ta desnecessariamente longo hein

Vou falar várias coisas sobre mim nesse desabafo, não é nada interessante então é... só avisando.
Porra, 3 vez escrevendo essa merda hein... é realmente difícil escrever sobre si, porque eu quero anotar tudo o que se passa, mas são tantas coisas... sinceramente seria legal se eu parasse de complicar tudo, porque eu sei que sou eu quem está impondo muros e sendo uma merdinha, saca. Mas fazer o que, to na adolescência, e dizem que é uma fase conturbada mesmo, não?
"Por que você é tão estranha?" "Sua depressivazinha" "seus bostinhas" kkkk, ela provavelmente nem se lembra, mas eu fico aqui remoendo isso, e porra, por que que quando eu me sinto triste e choro, eu fico rindo????? VAI SE FODEEEER ISSO E BIZARROOO
Detalhe: desculpem pelas palvras de baixo calão, normalmente sou muito quieta, mas sei lá, eu sou "doente da cabeça" de acordo com ela, né? Kk porra, to fazendo muito drama sobre isso.... eu realmente queria ser calma do jeito que aparento por fora sabe, conseguir silenciar minha mente enquanto ouço lofi ou sei lá, mas fico lembrando das merdas que já fiz e isso me deixa tão, sei lá, é uma mistura de nervosismo com raiva e tristeza e arrependimento sabe, porque tipo, PRA QUE?! Eu SABIA que aquilo era algo extremamente burro, então POR QUE?!
Caara, sabe, foi com uns 11 anos que comecei a me afastar das minhas amigas, essa época foi uma merda. Eu adorava descontar minha raiva na minha pele, e consequentemente acabei usando moletom todos os dias quando ia pra escola~ kkk, minha mãe tinha vergonha de mim, odiava que que eu deixasse minha franja na frente do olho, mas adivinha, eu não deixava, ela que caía por eu sempre estar olhando pra baixo, e eu também acabei ficando cansada de colocar atrás da orelha. E sabe, até hoje isso é bem conveniente, porque quando eu acabo chorando na sala a franja esconde, na maioria das vezes, NA MAIORIA ESSA MERDAAA
A garota que sei la, eu gosto? Nao? Eu realmente não sei, só sei que quero estar com ela, ou sei la, pelo menos saber que ela está bem, as vezes percebe isso. "Você está bem?" Ela diz "sim" e ela sabe que eu minto, mas como? Eu sou tão mal mentirosa assim vey? Uma vez isso aconteceu num amigo secreto que eu deicidi de forma impulsiva ir, e quando vi como todos eram tão próximos, eu chorei... ela foi, perguntou sobre e eu menti, ae ela chamou o professor ;-; poxa, aquele dia me deixou triste, tipo, sei lá, eu fui muito estranha?? Quando ele tirou minha franja da frente e viu minha cara eu me senti humilhada, nao isso, mas tipo, envergonhada sabe? Ahhh sei laaaa
Minha relação com a minha classe não é das melhores, e por minha culpa. Lá todos são muito gentis, e eu acabo afastando todo mundo ao ponto de ja terem falado que sou "macumbeira" ou "satanista", mas sinceramente eu acho que mereço... antes dos 11 anos, quando eu tinha amigas, eu era mentirosa com minhas amigas, sempre exagerando verdades ou contando mentiras absurdas, me sentia superior a todos, disfarçava minha inveja por ódio e sei lá, quando notei isso eu realmente fiquei em choque... tipo, eu era muito amigável com elas e tudo mas quando eu sentia raiva eu acabava descontando nelas, ao ponto de ja ter deixado uma com dor de cabeça por causa da porra de um jogo. Até hoje me amaldiçoo por isso...
Sabe, eu nem duvido que seja só eu pensando nessas coisas, mas ainda assim... sei lá, me sinto mal perto das pessoas, nunca sei o que falar e acabo sempre mudando a conversa pra um rumo estranho ou desagradável. Eu prefiro muito mais me expressar agindo, tipo, eu já cozinhei doces para uma garota que não sei se gosto no sentido romântico, talvez eu só esteja confundindl porque sou uma virjona solitária ;-; mas ainda assim, adoraria poder conversar normalmente com ela... Enfim, agir é tão melhor, tipo, eu realmente queria chamar alguém pra ficar deitada comigo ouvindo lofi ou sei lá, cozinhando (amooo fazer doce, só sei fazer isso, comida de verdade é saudável demais pro meu gosto Ò ^ Ó kk mas eu ja disse isso né? Hum, acontece) mas é...
Foda que mesmo antes da quarentena, eu não posso sair de casa. Eu realmente odeio esse fato, sei la, queria poder ir no shopping mesmo que sozinha, saca. E deve ser muito reclamação de burguesa, mas ainda assim, odeio, ODEIO o fato de que eu sou atrasada, no sentido de só ter tido permissão pra lavar a própria louça com uns 12 anos ou até mesmo cortar minha própria comida. Ou sei lá, só participar de modinhas adolescentes de forma atrasada e vergonhosa. Eu só faço merda cara...
Sabe, agora eu tenho aquela coisa de controle dos pais porque eu não quis mostrar meu whats pra minha mãe (porque tipo, qualquer coisinha pra minhha mãe já é algo grande) e ela acabou explodindo. Odeio isso, não posso nem mais ter amigos online, e nem conversar com o Italo, um cara que realmente era um amigo foda que conheci por uns 1 ano e meio sabe, era tão hilário passar a madrugada com ele, E DROGAAAAA EU TO CHORANDO AGORA serio eu tenho tanta saudade dele :( mas sei lá, já se passaram uns anos e agora conversar com ele não tem mais aquele clima sabe, de tipo, eu poder falar abertamente sobre qualquer coisa. E se alguém começar com o papo de "ah ele pode ser perigoso e blablabla" primeiro: ele tinha namorada. Segundo: a gente só zoava vey, eu mal falava da minha vida mesmo, a nossa coonversa só fluía...
Bom, sei lá, é inútil ficar pensando nessas coisas mas ainda assim, não dá pra evitar, que hoje as coisas estão tão, tipo, chatas? Não é isso, talvez sem graça? Eu realmente não sei explicar... mas é, dá pra entender o que uma idiota introvertida e rude pensa nessa quarentena né? Eu não duvido que esteja enlouquecendo aos poucos, porque tipo, tá tudo tão perfeito, a gente vai se mudar agora pra uma casa muito melhor, eu tenho uma cachorrinha linda, agora posso mexer no fogao pra fazer minhas coisa mas sei la, eu teimo em ser a bosta que sou, hein, MERDAAAA Sabe Sempre que to sozinha eu acabo aprofundando esses e outros pensamentos, Eu sempre acabo chorando. Ae eu sempre repito: "Acontece" Isso realmente me deprime. Era pra acontecer? É normal isso? Tipo, deve ser, mas ainda assim, é tão doloroso, é tão irritante não poder mais sentir que posso me salvar. Tipo, eu não consigo imaginar meu futuro saca, eu sempre me vejo indo pra sacada aos 18 anos ou indo trabalhar pra uma empresa qualquer e ter uma vida qualquer. Talvez seja algo muito futuro, mas ainda assim, eu TENHO que pensar sobre isso.
Eu sei de todas as minhas falhas, sou chata, orgulhosa, feia, burra, lenta, desonesta e etc. E é por isso que eu me odeio... odeio tirar fotos, odeio fazer provas, odeio ter que me levantar e me esforçar pra qualquer coisa, porque no fim das coisas, nada disso vale o esforço. Eu vou morrer de qualquer jeito, então pra que me importar? Sabe, isso é um pensamento constante que inclusive uso para me acalmar. Eu cochicho um "eu vou morrer amanhã", e surpreendentemente, dá certo! Olha que legal, nossa! ;-;
Enfim, é, também não sei qual o objetivo desse texto, só acabei fazendo mesmo... nah, acontece.
submitted by MEIXXMO to desabafos [link] [comments]


2020.09.18 02:40 iamassuregi Segunda chance ok, agora terceira, quarta e quinta ...

Preciso tirar isso do peito kkkkk então isso é longo
Eu conheço uma garota desde a sétima série, hoje tenho 24 anos. Essa garota por muito tempo foi minha amiga, mas sempre meio com vergonha. Kkkk eu não tinha uma boa aparência na época (e em minha defesa todo adolescente é feio) e hoje, olhando para trás, sinto que ela tinha vergonha de mim.
Em 2017 ela me apresentou a um amigo dela. Muito estranho, o cara tinha uns 40 anos e era amigo de uma moça de 21... Um dia fui dormir na casa dela, na época levei o PlayStation e ficamos jogando. Uma das irmãs, que tinha 15 anos aparece, totalmente bêbada. E esse coroa trazendo essa menina. Eu fiquei indignada, pois ela estava muito bêbada mesmo, até vomitou e desmaiou. Eu fechei a cara quando vi isso tudo e só pensava em chamar uma ambulância ou a polícia. Lembro que ele falou algo como: "Ela estava na minha casa com a minha filha, tomou só um pouco" e eu retruquei: "Ela tem quinze anos. Não devia ter tomado nada".
Esse foi o meu primeiro erro. O cara pegou raiva de mim aí.
Enfim, noutro dia fui pra minha casa e segui a minha vida.
Na época da escola éramos um trio: eu, essa garota e outro amigo. Esse moleque não era amigo dela há um tempo.
Outra visita a casa dela e ela me pergunta dele. Eu falo a verdade, que disse que nunca mais queria falar com ela. Tinha morrido pra ele. Volto pra minha casa e quanto estou deitada já, vejo uma ligação. Era o coroa me ligando.
Ele gritou comigo, disse que se fosse para eu falar desse amigo que eu não pisasse mais o pé na casa dela. Queria saber o que ela tinha feito pra ele, e eu apenas respondia: pergunta pra ela!
No dia fiquei morrendo de medo. Depois chorei de raiva. Mandei uma mensagem pra ela, dizendo que precisávamos conversar. No outro dia ela me respondeu, dizendo que iria falar com ele. Depois veio com uma conversa que não podia escolher lado pois não tinha ouvido a ligação para dizer o que cada um disse.
Depois disso me afastei, me ocupei com trabalho. Respondia ela pouco. Meu erro também, devia ter bloqueado nessa época. Também comecei a me arrumar bastante, me cuidar mesmo e a ter encontros kkk (e sim, agora sou bonita)
Ela me chamava para ir na casa dela sempre e dizia: leva o videogame, não tem nada aqui para fazer. Ela mora noutro bairro, muito contramão pra ônibus, então eu andava meia hora com um PS4 mochila, chegava lá morrendo. Eu acabava dormindo lá pois sempre ficava tarde pra voltar. Um dia eu falei pra ela que tava muito zoado para ir, pois estava tendo assalto direto e eu não poderia dormir pois tinha compromisso. Ela disse: então deixa o vídeo game aqui. Depois você busca.
Aí sim eu descobri, ela só queria jogar.
Então fui me afastando, até que ela surgiu meses depois fazendo perguntas sobre esse maldito videogame. Eu não entendo muito, tinha comprado ele no fim de 2016 pois foi uma baita promoção e eu usaria para ver vídeos do YouTube e alguns jogos que eu tinha visto gameplay. Mas por causa do trabalho quem usava mais era a minha família, para assistir. Então eu realmente não sabia responder nada. Foi uma semana de questionamentos até ela me pedir a minha conta da PSN. O coroa tinha dado um videogame para ela. Meu sangue ferveu, e eu disse que não. Ela veio com uma conversinha do tipo: "você não confia em mim?" Eu apenas disse: "sei que você não vai pegar nenhuma informação minha, mas não empresto pra você. Meses sem falar comigo e quando volta quer favores?".
Ela sumiu por três dias e quando voltou disse que não poderíamos mais ser amigas. E começou a escrever um textão. Eu simplesmente dei block e deletei o número. Isso foi no fim de 2018.
Nessa época eu estava meio mal, mudei para um emprego de meio período e fui passando sem comprar muita coisa. Vendi o videogame e resolvi estudar para entrar numa universidade. A situação financeira aqui em casa apertou tanto que eu praticamente sustentei a casa por uns meses com um salário de meio período. Deixei muito currículo mas nem chamavam... Enfim.
No fim de fevereiro desse ano entrei no meu Facebook e tinha várias mensagens dela, das irmãs, pedido para eu mandar mensagem pra ela. Eu sou muito curiosa, então não aguentei. Passei o meu número para a irmã e disse que entrar em contato comigo. Ela falou comigo e pediu desculpas.
E eu aceitei, pois estava numa paz e estava tentando mudar, ver o melhor nas pessoas. Estava muito de boas mesmo.
Ela veio perguntar da minha vida, eu disse que estava estudando e trabalhava algumas horinhas por semana.
Aí ela me pediu uma dicas para estudar pra FUVEST/Enem e acabamos combinando que eu poderia ajudar ela a estudar.
Desde 2019 eu estava muito calma, não me irritava com ninguém e também toda semana tirava um momento pra refletir os pontos da minha personalidade que tinha que melhorar. Mas eu fiz um grande erro: ser gentil não é ser otária. E eu estava sendo uma otária.
Acabou que o corona apareceu e bagunçou a vida de todo mundo, mas continuamos nos falando. Ela comentava lugares que queria ir e eu dizia "ah, depois do corona a gente vai". Acabou que a primeira oportunidade foi esses dias, quando sp começou a permitir que cursos extracurriculares voltassem. Decidi que iria fazer um curso de japonês, pois estava meio deprimida e queria algo para ocupar a cabeça. Chamei ela para dar uma olhada comigo na unidade da escola.
Eu já tinha comentado com ela que estava ficando bem ocupada recentemente, então podia ser que eu esquecesse de ver as mensagens. Falei pra ela que sábado ficaria fazendo um trabalho. Então sábado de manhã fomos ao curso de japonês e quando voltamos ela se convidou para ir na minha casa. Eu, por causa de estar ocupada e cansada, não queria ninguém aqui, então só disse que outro dia a gente marcava.
Depois disso ela nunca mais de respondeu. Ela tinha parado de falar com o coroa quando voltou a falar comigo, mas deve ter voltado.
Essa novela é tão grande e ruim que vou acrescentar uns detalhes aqui:
O que eu aprendi de tudo isso? Não fique perto de quem faz mal pra você. Seja gentil, mas não seja besta.
submitted by iamassuregi to desabafos [link] [comments]


2020.09.17 23:49 Le0nardowest Como um pedido de namoro terminou em tretas e lágrimas

Olá Lubisco, papelões mortos e vivo, Editores, talvez convidado e turminha linda! Como vocês estão? Hoje vou contar como um pedido de namoro deu ruim. Tudo começou no dia 1 de novembro de 2019, o amigo da minha mãe veio dormir aqui em casa (APENAS DORMIR) e eu fiquei no meu quarto sem dormir porquê estava nervoso, pois no dia seguinte ia pedir a menina em namoro. Lembrando: Nós tinhamos 10 anos. Eu fiquei assistindo LUBA na minha TV, sim! E as 6 da manhã eles acordaram e o amigo foi embora, eu pedi umas dicas pra ele e ele ajudou um pouco.
Aí minha mãe tava fazendo o almoço e eu estava vendo tv, eu tava assistindo um canal de tv fictício, que eu criei. Coloquei jornal, programas e bla bla. (Isso é irrelevante mas tudo bem) Eu me arrumei e esperei ela chegar, ela chegou, (lembrando que ela veio com as 2 vizinhas dela que também são minhas amigas e foi por essas duas que conheci minha crush, mas isso fica pra outra Turma Feira) mas chegou de PATINS. Ela SUBIU ESCADAS com essa porcaria. Ela ficava escorregando toda hora.
Chegou a hora de almoçar, almoçamos e fomos ao meu quarto. Ficamos brincando lá até que chegou o momento. Ela ficou fugindo de mim pois ela já sabia. Mesmo assim eu tentei. Ela não queria, mas mesmo assim as 2 meninas fugiram e deixaram nós dois lá. Eu perguntei e ela respondeu:
-Eu te disse que estou pensando. (Já tinha falado pra ela) Eu saquei que ela não queria e deixei pra lá. E depois voltamos a fazer nossas coisas, aí decidimos gravar um vídeo pro meu canal, mas a minha crush, (chamaremos ela de S já que o nome dela começa com S) a S tinha uma irmãzinha de 2 anos, e ela ficava infernizando a gente e não deixava a gente gravar.
Mudamos de lugar e a irmã, (a F) CONTINUAVA, a S foi e falou pra mãe dela: Cuida da F por favor. A mãe falou que não e ela teve que aguentar. A gente não conseguiu gravar então decidimos ver um filme na Ne... vc sabe.
As 2 amigas escolheram um filme e assistimos um pouco do filme. Alternavamos entre ver o filme e ficar brincando no quintal. Aí a S não aguentava mais a irmã e ficou SUPER BRAVA e começou a maltratar tudo e todos. A S foi entrar no quarto. Mas lembra que ela estava de patins? A F foi abraçar a S e ela caiu. BEM FEITO.
Ela olhou pra irmãzinha com uma cara de choro e falou: Não fala mais comigo! Assistimos uns 2 minutos do filme e o pessoal tava indo embora. Mas como a S tava brava com a F, a F foi contar pra mãe tudo o que aconteceu e a mãe olhou pra S brava, a S olhou pra mãe, e a mãe falou:
VOCÊ ESTÁ DE CASTIGO!!!
Foi aí que aquela cara de choro piorou, a S foi sentar no banco que tinha perto da porta e começou a chorar muito. As 2 meninas estavam consolando ela, e eu? Eu estava vendo o meu Insta, eu até falei:
-Aconteceu a mesma coisa comigo, minha prima fez mra e me culp...
-MAS ELA ERA A SUA PRIMA E NÃO SUA IRMÃ!!!
Eu quase falei : -Se você falar assim comigo mais uma vez, eu nunca mais falo com você! Só não falei pq não queria me ferrar.
E elas foram embora, lá em baixo as 2 meninas e a F começaram a jogar queimada, eu e a S não jogamos porquê ela tava ainda chorando e eu vendo Insta. Eles foram embora e foi assim que a minha tarde foi completamente destruída.
Edit: Recebi a notícia que a menina mudou de escola.
submitted by Le0nardowest to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.15 04:31 Humble_Author4284 melhor amigo?

Vai ser um pouco longo, so avisandokk
Bom, tudo começou em 2017 quando eu me mudei de cidade e escola, tudo novo. Mas logo no segundo dia ja consegui fazer amizades e taus com 2 meninas (vamos chama-las de mile e ana) e um menino (vamos chama-lo de gabriel). Eles eram super gente boa e me acolheram da melhor forma possivel.
Em 2018 esse nosso grupinho foi se afastando mais quando a mile saiu da escola e a ana começou a ficar mais com as outras amizades dela, mas isso não impedia da gente ainda se falar. Com tudo isso, naquela epoca eu e o gabriel nos aproximamos muito e faziamos tudo juntos, conversavamos sobre tudo, saiamos juntos, era muito foda ter aquela sensação te ter so eu e ele conversando sobre coisas que so eu e ele entendiamos.
Em 2019 a nossa amizade continuou a mesma, mas começamos a ficar mais junto porque a outra ana mudou de sala para ficar com as amigas dela. A gente tava super de boa com isso e taus, mas a gente começou a se afastar um pouco dela, mas nada impedia a gente de dar um oi pelos corredores.
Em março de 2019 eu tive que voltar para a cidade que eu tinha vindo antes de ir para essa, e obviamente eu fiquei muito abalado pq de tanto eu e o gabriel ficarmos juntos, a gente não se preocupou tanto em expandir o nosso circulo social.
(alguns fatos sobre ele que eu esqueci de citar: ele nunca foi muito de sair de casa e nós íamos call todos os dias depois da escola. Não sei se isso vai fazer alguma diferença no futuro da historia mas fizer ta ai)
Continuando.
Obviamente foi otimo voltar pra minha cidade onde eu ja conhecia muitas pessoas que eu tinha crescido junto, e eu ainda ia estudar na mesma escola que eu tinha estudado no passado, então todos os meus antigos amigos estavam la. Mas como o tempo é foda, tudo muda ne. Algumas pessoas não foram mais as mesmas comigo, algumas foram, mas isso é normal.
Desde o começo quando eu voltei eu me sentia meio deslocado naquele ambiente pois algumas pessoas tinhas novas amizades, e eu sou muito timido pra chegar em alguem e falar um oi (tanto que eu demorei 1 semana pra começar a falar com alguem la e ainda era alguem que eu ja conhecia). Mas sempre que eu chegava da escola eu sempre conversava com o gabriel e desabafavamos sobre como as nossas vidas são solitarias e tristes (draminhas).
A nossa relação continuou assim por um tempo, ate que como o de costume a gente foi se afastando um pouco, mas eu sempre tentava mandar um oi e começar uma conversa (ponto importante que eu sempre que mandava o primeiro oi. ele literalmente só meu mandou 1 mensagem pra conversar pq ele tava entediado)
No começo eu obviamente estranhei pq segundo ele eu era o unico amigo dele (pq ele disse que todas as pessoas que falavam com a gente na epoca não falavam mais com ele). Então na minha mente eu imaginava que eu precisava sempre mandar mensagem pq ele dizia que ngm falava com ele (e eu tbm n).
Com o tempo ele começou a não me responder mais e eu ficava sempre muito incomodado com isso, mas sempre que ele respondia mesmo que só um pouco eu ja me satisfazia e "perdoava" ele (as famosas migalhas).
Eu fui me acostumando com isso por um tempo, até que a quarentena começou e literalmente eu só conversava com 2 pessoas (ele e uma outra amiga de outro estado que não vem ao caso na historia). Ou seja, pra eu manter a minha mente sociavel com alguem eu tinha que depender dele que não me respondia só raramente, e dela que é muito ocupada.
Tinham umas epocas que era quase previsto, quando a gente começava a conversar e talvez ir uma call, a gente ficava nesse fluxo por uma semana mais ou menos, e depois disso eu ja sabia que ele ia ficar um bom tempo sem falar comigo de novo.
Eu sei que você pode estar pensando por exemplo que ele quer espaço essas coisa, e eu sei disso, todo mundo precisa eu respeito, tanto que quando eu sei que ele vai passar esse tempo sem falar eu nem tento mandar. Mas recentemente a gente marcou de ver a minha serie favorita, e na hora que ele aceitou ver eu fiquei na maior euforia do mundo, pq 1- eu consegui convencer ele a falar comigo por um tempo; e 2- alguem no mundo tbm ia conhecer essa serie pq quase ninguem no brasil conhece; e 3- que ele tinha realmente gostado da serie quando eu mandei o trailer; mas voltando.
A gente tinha marcado pro dia seguinte assistir, mas não marcamos a hora, então quando chegou o dia eu perguntei pra ele quando eu poderia ligar pra ele e a gente começar a assistir, mas ai se passaram 1, 2, 5 horas e ele não respondeu, eu pensei q sla, ele tava ocupado ou não poderia ver a mensagem, mas no dia seguinte que eu fui ver, ele tinha visualizado e não tinha falado nada. Eu sei, eu juro que é sla, ele pode não poder assistir naquela hora, ou ate não quisesse mesmo, mas custava pelo menos ele responder "não vai dar"?
Eu tinha aceitado ele não falar comigo por um tempo essas coisas, mas eu realmente tinha ficado muito animado na noite anterior (muito mesmo), e ele só ignorou a mensagem.
As vezes eu penso que ele não precisa mais de mim ou coisa do tipo pq ele me disse que comçou a falar todos os dias com um ex amigo nosso e q ele tava gostando dele, eu ovbiamente fiquei feliz por ele (ate pq os antigos relacionamentos dele não foram uns dos melhores, e aparentemente esse cara tbm tava gostando dele ent eu tava de boa), mas eu só me pego imaginando que agr que ele tem ele ele não precisa mais de mim e taus (pq quando ele me disse que tava gostando dele e que ele tava conversando munto com ele por um tempo foi quando ele comçou a realmente se afastar). Eu não sei.
Eu sei se você conseguem me entender, até eu mesmo to me achando meio deplorável lendo isso, mas eu só queria saber se eu que to enchendo o saco ou as minhas paranoias estão certas.
(Mesmo que doa, se for o caso, me digam se eu to errado, pq eu não consigo me auto julgar sem pensar que é coisa da minha cabeça)
submitted by Humble_Author4284 to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 17:00 RaphaelG2 História de Nice Guy.

turma-feira

Bom dia, boa tarde, boa noite ou boa madrugada pra que ler isso! Irei contar uma história de NICE-GUY então se preparem para surtarem de raiva (ou não). A história começa comigo conhecendo um menino chamado... Thomas (nome fictício) e a gente estudava na mesma escola. Acabei gostando dele e um dia começamos a namorar, e é ai que os problemas começaram. Ele sempre fazia eu me sentir mal comigo mesma e me bloqueava sem nem ter motivos eu sempre chorava por causa dele, e ele também vivia me pedindo nudes e não respeitava que eu não me sentia confortável em expor meu corpo para outra pessoa e além disso me manipulava pra jogar a culpa de nossas discussões em mim (eu devia ter escutados meus amigos........). Um dia quando tinhamos brigado e acabamos terminando de vez, chorei por um dia inteiro ( sem zueira ), fiquei sem falar com ele por bastante tempo, até, hoje de manhã quando ele criou uma conta fake para poder me stalkear e "conversar" comigo. Ele começou a enviar fotos de coisas que eu dei pra ele e falando que o amigo dele deu pra ele. Eu fiz um livrinho com coisas importantes pra mim e incluindo a nossa relação. Depois de a gente terminar, ele não delvolveu o livro e nem deixou eu ver (só hoje quando quis jogar culpa na minha cara como ele sempre faz). Ele me mandou umas mensagens e esse foi o resultado:
http://imgur.com/a/vOcxLaq
submitted by RaphaelG2 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.14 04:11 spacetripss Eu acho que penso muito.

Vamos voltar um pouquinho no tempo, 2014, o ano em que eu morri por dentro... Ou o ano que os meus pais se separaram. No início eu até fiquei tranquilo, não fiquei tããão incomodado. 2 meses depois minha mãe aparece com um cara, simpático até. Tudo tava indo "bem" no começo, até que eu descobri que as coisas não eram o que pareciam. Numa bela noite logo após a minha mãe voltar do trabalho, eu vou até a cozinha e me deparo com ela meio acuada, cheguei na hora em que ele disse: "Se eu descobrir que você tá me traindo eu te mato." Voltei pro meu quarto como se nada tivesse acontecido, eu era MUITO inocente e não sabia como reagir a algo assim. Um bom tempo depois, eu e meu irmão estávamos vendo tv e de repente eu ouvi alguém me chamar, bem longe, eu tinha certeza que era a minha mãe. Saí correndo pra casa da minha avó - que era literalmente na frente da minha casa - olhei pela janela e lá estava a minha mãe, sendo enforcada por ele. Eu dei a volta e entrei mas ele já tinha parado. Pelo menos, nesse evento em específico eu tive a coragem de contar pra minha avó e a minha mãe negou com todas as forças que isso aconteceu, infelizmente. Essas foram as coisas que aconteceram durante 5 longos anos, isso pelo menos que eu ouvi e vi, tenho medo do que pode ter acontecido enquanto eu não estava vendo. E como tudo tem um fim, chegou o dia do juízo final. Eles estavam brigando, os dois berrando como sempre, eu já estava acostumado. Eu e meu irmão estávamos na sala como se nada estivesse acontecendo, eu tava confuso e tentando entender o motivo disso tudo. Minha mãe aparece na sala com o celular dela ameaçando ligar para a ex mulher dele (até hoje não sei o motivo), logo ele aparece, toma o celular dela e joga no chão. Mais gritaria. Nesse ponto meu irmão estava completamente em choque, ele quase não se mexia. Voltaram para a cozinha, porém eu não aguentava mais, e no momento que eu chego na cozinha ele literalmente deu um soco na torradeira (que quebrou) e ia avançando na minha mãe, eu fiquei na frente dela e pedi pra ele parar. Ele parou, olhou pra mim e se afastou (de alguma forma ele construiu um respeito comigo, eu não sei como). Nessa parte a minha avó apareceu, minha mãe chorando muito, muito mesmo. Dia seguinte, despedida. Eu acredito que ele tenha ido embora cedo, quando eu acordei minha mãe havia dito que ele já tinha ido embora. O problema foi o que ele deixou. Além de ter deixado a minha mãe completamente acabada psicologicamente, de alguma forma isso me afetou também (comentário à parte: nós descobrimos que ele estava traindo a minha mãe). E isso me afeta até hoje, eu me lembro de tudo, eu ainda me lembro de todas as situações, eu não consigo passar um dia sem pensar em algo que aconteceu durante esses 5 anos. Quando eu vou na rua eu fico em choque quando vejo alguém que me lembra ele. Tudo isso me deixou nervoso, muito nervoso. Comecei a levar um canivete quando eu ia pra escola, minha mãe tinha me contado que uma amiga dela viu ele andando perto da minha escola, mas eu nunca encontrei ele por lá. E todos esses pensamentos, o DESEJO de acabar com a vida desse indivíduo, isso me consumia a cada dia. E aí as coisas começaram a piorar, eu sentia tanto ódio que eu não apenas pensava na morte dele, mas na morte de qualquer pessoa, não precisava mais ser apenas ele. Eu juro, eu sentia uma vontade imensa do nada, mas eu me controlava muito. Eu nunca fui muito aberto com ninguém. Mas pelo menos eu conseguia falar sobre ir ao psicólogo, todavia eu não sentia que aquilo me ajudava, eu não sentia que apenas expor os meus demônios ia ajudar eles a irem embora! Alguns meses depois, um novo padrasto. Cachaceiro, homofóbico e machista. Passou quase 1 ano indo pro bar do lado da minha casa e sem trabalhar, só vivendo pelo sustento da minha mãe. E você acha que eu podia falar algo? Eu sempre tava errado. Tentou se aproximar de mim porque nós dois gostamos de rock, mas eu não dei bola, nunca vou dar, eu tenho o mínimo de contato com ele. E eu juro por qualquer coisa que você ache sagrado, se um dia ele encostar um dedo na minha mãe, ele vai acordar com a garganta cortada (bem, não vai acordar, né?). Esses dias ele fez piada com a minha mãe sobre violência doméstica, dizendo que ia bater nela, eu tava no cômodo do lado então eu ouvi tudo e como eu fiquei nervoso... Eu queria ir lá e acabar com tudo, mas me controlei. É entre essas e outras que agora eu sinto o peso de uma separação, tudo podia ser perfeito. E sobre os pensamentos em matar, eu ainda tenho eles do nada, mas eu procuro me distrair pra não alimentar o pensamento. É estranho pensar que isso me moldou, toda essa história é um grande pedaço de mim e eu não consigo correr dela. Eu ainda penso em tudo. Eu acho que penso muito.
submitted by spacetripss to desabafos [link] [comments]


2020.09.13 00:37 Enscie Relatos de um abuso e sua opinião!

Vou contar algo que rolou a anos comigo e pode estar me afetando...
Quando eu era pequeno sofri abuso psicológico... pela professora! No ensino inicial eu gostava de uma menina e sempre ia pedir ajuda dela mesmo que não precisasse, para me deter a professora usava de argumentos de por em um quarto escuro onde um bicho iria me comer, e isso me gerou uma porção de pesadelos na época, mesmo assim ainda ia atrás da menina até ir parando por causa das ameaças e me por sentando sem o mínimo de pedagogia... Até que passei a não querer ir para a escola...
No segundo ano da escola, segunda serie era outro colégio e alguns amigos da antiga primeira serie... Tinha alguns "amigos", eu continuava ajudando todos na sala e tal, e era feliz assim... Mas um dia fomos brincar num canto mais escondido do pátio... Anos depois cercaram essa área... mas nesse dia brincamos normal e tal, e fomos ir brincar mais e mais lá, até que começou as agressões em forma de empurrão, jogar no chão e prender num espaço que tinha uma espécie de gaiola de gás... Um dia me jogaram no chão e um deles puxou meu cabelo... E pegou meu rosto e passou na região do pênis dele por cima do calção... E outro veio e fez como se fosse sexo de quatro comigo e isso durou alguns dias... mas me lembro apenas de um... Até que um dia eles até deixavam o pênis ereto e eu sofria muita humilhação tipo ter que carregar eles nas costas de quatro... Fingiam sexo de quatro e esfregar minha cara no pinto deles por cima da cueca... Sei que isso não é muito comparado a quem foi estuprado com penetração e tal... Mas me afetou negativamente pois nunca confiei num amigo como deveria... Poiis os mesmo iam em minha casa e fala pra minha mãe "que era amigo"... Em fim passei anos odiando ir para a escola sem meus pais saberem disso... eles só souberam da agressão que me fez ficar paralisado durante um dia e usar colete...
Isso me deixou com confusão sobre sexualidade, sabe? Aos meus 17~18 conheci pornografia de trans e gostei, e depois de um tempo comecei a fazer estimulação anal e tal... Mas sempre me trouxe uma insatisfação... As vezes penso pq cresci ouvindo ser gay dos "amiguinhos" e dos abusadores ouvia que eu "gostava" daquilo sabe...
Aos 22 quando comecei a namorar uma menina BI, eu achei que podia falar sobre tudo com ela... e até praticamos inversão... E no fim isso não me dava satisfação... tinha a vontade de fazer, mas não me satisfazia... No fim até como ativo eu passei a me sentir insatisfeito até por ter um problema de EP...
Quando namorava, chegou uma época que queria ficar com um homem... para poder saber se era o que eu queria... e minha Ex queria até ajudar nisso, mas só de imaginar eu sinto nojo de pensar em beijar e tal... Até com trans eu sinto um nojo interno, não sendo preconceituoso... Mas existe aquela vontade e excitação seja com o pênis ou com a trans... Isso talvez seja um fetiche não sei...
Se alguém puder me ajudar, eu agradeço... Tenho 24 anos... E não me sinto bi, mas gosto de mulher e até posso desejar as vezes uma trans ou cara... mas não é o que quero pra mim, até pq também sinto o nojo sabe.
No fim acho que namorar uma BI e Ter sofrido isso mexeu com minha ideologia...
submitted by Enscie to desabafos [link] [comments]


2020.09.10 20:22 erossama Sou homi e me apaixonei pelo meu melhor amigo parte 3 *fudeu tudo*

As outras partes postei aqui tambem
Então ante ontem eu tava puto é mandei um textao no Whatsapp dele falando sobre tudo , sobre a nova namorada dele ( uma puta digasse de passagem) , sobre traumas relacionado a nova namorada dele e amiguinhos dela ( ela falou que eu sofria bullying e o pessoal me zoava na escola pq eu era quieto ????) Sobre como ele foi um cuzao é que não teve atitude de homem e tava sendo infantil e que eu tava MT magoado já que ele disse que queria algo comigo só que dias depois da namorando uma vagabunda aí e finge que nada aconteceu e fodase pra mim e aí falei que a gente precisava dar um tempo na amizade para ambos refletirem sobre essa merda (Eu para esquecer dele e ele para perceber que é um arrombdo) é aí mandei a porra do textao.
Ele bravo começa a discutir comigo falando que n fez nada é eu tava sendo egoísta e ESTAVA COM CIÚMES, ( me poupe né ) ele nem leu o texto é falou: não vou levar essa merda e falou que tava nem aí (pode ser na zoeira isso mas enfim) ele começou a soltar as merdas dele falando que nunca fez nada de errado e que me considerava muito como amigo e que não gostava de homem e fez tudo na brincadeira ( acho que essa brincadeira foi um pouco longe né? ) é aí ele solta as merdas: ele contou sobre eu gostar dele pra namorada dele ( nessa parte eu comecei a chorar muito pq comecei a lembrar dos traumas que sofri e a merda que poderia dar , pq eu ja estudei com ela anos e ela já espalhou concerteza coisa minha aí, é meu OVO que ela n vai contar pra ninguém isso) Ele começou a zoar na conversa e meter o fodase falando que n tinha nada haver e que ele n fez nada de errado.... e aí eu já tava tentando segurar mas não deu chorei igual uma moça com o coração partido. Pqp chorei para um caralho mandei áudio chorando e tals e não deu em nada eu resolvi ignorar e fui dormir 60% puto e 40 % triste Amanheceu e ele falando que não queria perder a amizade e que era um irmão pra mim que ele nunca teve já que só tem irmã ( entrando na questão familiar ele fala que a família dele não gosta de mim pq não forao com a minha cara, pnc da família dele também) Ele pagando de coitadinho e falou que nunca perderia uma amizade de anos ( Eu falei só pra dar um tempo) e falou que ia colar na minha casa , é mdss sai da minha vida mlk do caralho eu não quero te ver filha da puta. Ele n veio ainda bem mas vai vim domingo se pa , vai vim aqui fingindo que nada aconteceu e metendo o louco pra mim. Ele mandando "saudades" nas minhas fotos e mandando toda hora mensagem no Whatsapp e eu resolvi responder falei que não queria falar com ele e que eu não consegui fqzer nada na porra do dia pq tava deprimido e triste e falei que quando eu tava dormindo eu pensei " se eu estivesse morto será que tudo isso acabaria " enfim eu mandei isso é ele falou "Ahhh para de graça " Enfim ele me magoou muito pq parecia não se importar com meus sentimentos e que parece que me manipulou esse tempo todo. Não adianta eu me afastar dele pq ele mora aqui do lado e ele vai em todo lugar que eu vou e meu grupo de amigos ele tá também e ele sabe onde eu moro então já sabe..... Eu também queria esquecer disso é manter amizade dele igual antigamente quando a gente jogava futebol e apenas nos divertiamos porém agora eu sinto raiva e tristeza só de pensar nele Nos somos ou éramos melhores amigos... Ele é meio infantil e nunca teve uma conversa séria comigo provalvemente pq tem vergonha e medo então n espero MT dele quando ele vier falar comigo
Eu quero saber as opiniões de vocês e saber oque eu faço nessa situação
Muito obrigado por lerem e pau no cu dele que eu tô puto
submitted by erossama to desabafos [link] [comments]


2020.09.07 02:50 Kl111w Estou muito confuso (🛑 ALERTA DE TEXTO HIPER SUPER MEGA GRANDE 🛑)

Bom, isso aqui vai demorar; então você que realmente não tá afim de ler um mini livro, acho que não vai valer a pena pra você hehe. Vamos lá, tenho 16 anos, meu pai é um sociopata que batia muito na minha mãe, já chutou ela ameaçou de morte e os krl, porém (surpreendam-se) ela se descobriu lésbica. Ela teve eu e meus dois irmãos com meu pai, mas depois que se descobriu lésbica começou a namorar minha madrasta enquanto ainda era casada com meu pai a cerca de 10 anos atrás. Quando minha mãe ainda estava com meu pai, ela tinha muito medo dele e por isso não queria pedir o divórcio; minha avó, minha madrinha e minha madrasta incentivaram ela e ela acabou pedindo, teve a separação de bens e tal, a guarda foi pra ela, e etc, etc, etc... meu pai não para de importunar não só ela como meus irmãos até hoje; ele teve criação militar e fazia o mesmo comigo e com meus irmãos, eu tinha que estudar até cerca de 2 da manhã e acordar às vezes as 6 para ir pra escola; era um INFERNO eu ODIAVA com todas as minhas forças aquela casa; bom mesmo o jeito com que ele """""educava"""" eu e meus irmãos ser uma bosta, era inegável que, querendo ou não, funcionava; minhas notas eram exemplares, ganhei competição de matemática, português, soletração e várias e várias medalhas de judô e jiu-jitsu, detalhe: eu odiava esses esportes, ainda mais por causa do professor que >literalmente< batia com um pedaço de cano de pvc nas costas dos alunos. Eu odiava muito meu pai porém ele tinha uma coisa que atraia eu e meus irmãos: $$$. Ele tinha muito dinheiro, então a gente viajava quase todo ano pra fora do Brasil; fui pro Chile 3 vezes, Paris 2 vezes, Roma 1 vez... sem contar as viagens dentro do próprio país que pra uma criança é o paraíso: Beto Carrero; Beach Park; já entrei literalmente dentro da Amazônia, mergulhei com golfinhos; fui pra Fernando de Noronha fazer mergulho profundo, nadei com tartarugas, vi os filhotes das tartarugas pelo projeto Tamar; fui pra cidade de gramado, já fui pro Sul, pro Paraguai, vi as cataratas do Iguaçu; eu tinha uma casa na árvore, um quintal com váááários brinquedos... Enfim, o dinheiro acabava compensando.
Mesmo assim, ver meu irmão quase sem conseguir andar de tanto apanhar do meu pai, a marca do chinelo certinha nas costas dele ao ponto de eu ter que dar banho nele e vários outros casos já estava enchendo a minha paciência. Minha mãe era meu porto-seguro, com ela eu era mais leve, eu via os problemas da vida indo embora, apesar de ela não ter o dinheiro do meu pai e não poder dar as coisas que ele dava, era um alívio enorme no meu coração poder pisar na casa dela e saber que ali, ALI eu tava seguro; sem gritaria, sem ordens 24h, sem ter que me preocupar em apanhar por ter deixado a caneta cair da carteira, ali eu tava de bem com a vida.
Eu e meus irmãos fomos crescendo e começou aquela história, processos e mais processos judiciais; minha mãe contra meu pai, meu pai contra minha mãe; se eu falar pra vocês que meu pai subornou uma escola CATÓLICA para criar um documento falso e colocar no processo vocês acreditam? Bom, aconteceu isso e muitas coisas mais, o problema é que eu sou idiota, eu tenho o coração mole e por mais que tudo que o meu pai fazia eu, lá no fundo, perdoava e me fingia de cego; pra mim era só uma pessoa triste que precisava de amor, assim como eu, antes da minha mãe me dar esse amor. Eu ficava com raiva do meu pai; mas aí ele vinha falar comigo e fazia aquela voz melancólica, uma cara triste e abaixada e ele SABIA que eu ia cair nisso igual um patinho, esse filho da puta SABE CARA, que ódio.
Bom, enfim, minha mãe quis morar aqui em Portugal comigo e com meus irmãos, longe de problemas, longe dos tiroteios do Rio, longe do meu pai. Ele ÓBVIAMENTE não queria isso de jeito nenhum, criou mentiras, contratou não sei quantos advogados, para atrasar o processo o máximo possível; para vocês terem uma ideia, minha mãe vendeu a casa que a gente morava pq precisava do dinheiro e fomos morar com a minha tia enquanto o processo não se resolvia; minha tia mora em um apartamento, meu pai tentou ALUGAR o apartamento DO LADO do da minha tia pra literalmente ESPIONAR o que a gente tava fazendo, eu até hoje não acredito nisso cara, parece que foi um surto coletivo meu deus do céu.
No fim, conseguimos vir pra Portugal e começaram os problemas comigo, vamos lá: eu sou muito tímido, não falo com ninguém e tenho minha auto estima muito baixa (obrigado pai), meu pai me xingava sempre de burro, idiota e tals e quando eu literalmente tirei 11 em uma prova que VALIA 10 ele só mandou o famoso: não fez mais que sua obrigação. Bom, eu não sou bom com pessoas em geral, e minha adaptação foi bem difícil; eu tô aqui a um ano e meio e tenho 2 amigos; um é brasileiro que se mudou pra cá e o outro é um SUÍÇO que nem sabe falar português direito aí eu tenho que ajudar ele. Eu gosto de ficar na minha e tals desenhando ou conversando sobre o sentido da vida e a insignificância humana; na aula de filosofia tinha tantas coisas e experiências que eu queria compartilhar com a minha turma que vocês não fazem ideia, só que eu sou tímido e levantar a mão para falar está totalmente fora de cogitação; teve um trabalho em grupo que eu tive que apresentar aqui que foi uma das piores experiências da minha vida; minha mão começou a suar frio, eu começei a tremer, minha voz começou a falhar e quando acabou a apresentação eu tive que ir correndo pro banheiro respirar fundo, contar até 10 e tal, eu tava quase desmaiando, sem zoeira.
Bom, nunca encontrei pessoas aqui igual meus amigos do Brasil, onde conversávamos sobre anime, pokémon, desenhos, quadrinhos, super heróis, vídeo game, e etc; a maioria da pessoas aqui são adolescentes e eles só sabem falar sobre uma coisa: SEXO; eu não aguento mais cara; minha irmã se adaptou super bem, ela é meio que famosa aqui por causa do Instagram e do TikTok, além de ser a pessoa mais extrovertida que eu conheço; eu fiz um post também lá no sexualidade falando mais sobre essa parte da história, pode dar uma conferida se quiserem também :-). Bom dando uma resumida eu nunca beijei ou transei ou bebi ou qualquer coisa desse gênero, eu odeio multidão então qualquer convite que me convide para uma festa ou algo assim eu recuso de cara (até pq, se eu fosse eu ia ficar no canto rezando para que aquele inferno acabasse); aqui a bebida é liberada depois do 16 então é uma putaria só, os cara transa, bebe, fuma cigarro, maconha e os krl, tô nem brincando.
No fim de tudo acaba assim, eu me sentindo sozinho, com aquela famosa carência, e eu acabo percebendo que eu tenho muita raiva de tudo; tenho raiva de mim, das pessoas ao meu redor, dos meus professores, da escola que eu vou me mudar, de como eu não deveria estar reclamando porque eu obviamente sou muito privilegiado em relação as outras pessoas. Minha mãe é programadora e a maioria dos clientes dela são restaurantes; por causa do corona eles estão sem clientes, sem clientes = sem dinheiro, sem dinheiro como que eles vão pagar minha mãe? Estamos passando por um momento muito difícil e pra mim que sempre tive tudo é meio que um choque de certa forma, mas eu acho bom, pq assim eu passo a valorizar mais o que eu tenho; mas voltando, eu me odeio desde que me lembro como pessoa, e sinto que tô só vivendo; tipo, literalmente só vivendo; se eu fosse definido por um estado ou se você me perguntasse o que eu tô fazendo agora, a melhor resposta eu acho que seria simplesmente: Existindo.
Bom, eu não vou entrar muito em relação a vida amorosa e tals pq tá no post lá no sexualidade. Eu queria falar várias outras coisas, mas meus dedos estão doendo já, e eu acho que se você tá lendo aqui, eu te fiz ler muito né? Kkkkk, desculpa.
Bom por hoje é só pe-pe-pessoal.
Mas agora sério, se você leu até aqui, obrigado, significa muito pra mim :)
submitted by Kl111w to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 08:25 Astronaut456 Estou Webnamorando....

Eu sempre fui um cara bem social, conversava bem com as pessoas e não tinha medo de conhecer e fazer novas amizades, mas a partir do 1°Ano Escolar eu acabei me sentindo mais entediado, algo que pretendo desabafar também outra hora. Mas como tava falando sempre fui muito social, mas partir de um tempo fiquei mais antissocial não entendo como fiquei assim do nada, mas parei de falar um pouco com meus amigos e fiquei mais na minha, e depois voltei a falar mais com eles, só que no começo da quarentena conheci uma garota partir de um post em um grupo de Animes e tal, e nos dois acabamos se dando muito bem, achávamos que a gente era da mesma cidade, mas no final eu sou do Sul e ela de SP e isso me deixou mal pq estava gostando dela e ela de mim, um dia pedi o whatsapp dela e conversamos muito até eu chamar de brincadeira ela de Webnamorada, e ela falou que nunca tinha pedido ela em namoro, então eu pedi....e ela aceitou e fiquei feliz, nós dois por chamada falando que a gente se ama e tal, ela terminou a escola e eu estou no último ano, pretendo ir até ela e assim a gente ficar junto, até fizemos planos pra morarmos juntos e não me importo até pq eu planejava antes ir pra SP depois de terminar a escola, não quero continuar morando com os meus pais e quero sair de casa bem cedo..., só que me sinto mal por não poder ter ela comigo e triste, e ela sente isso também eu acho, eu nunca tive um relacionamento assim, sempre falei pra ela que Webnamoro não era algo que eu achava legal e nem me imaginava fazendo TIPO NUNCA, eu acho até meio chato e triste por um ponto, mas eu amo ela e ela me ama, então tentamos fazer isso rolar, ela até planejava ir pra Pelotas pra tentar uma faculdade e eu falei que iria junto com ela pra não ficar sozinha e ela gostou da idéia, mas ainda me pego triste, pq eu odeio estar longe dela e acho péssimo as vezes ter a companhia dela só pela tela de um telefone ou PC....
submitted by Astronaut456 to desabafos [link] [comments]


2020.09.04 18:33 DanteStonecross Senta que la vem história

Eu to a algum tempo lendo e comentando coisas nesse /, e eu sempre quis dizer varias coisas aqui, porque de algum jeito eu me sinto confortável de ver essas coisas e todos vocês, mesmo discordando com algumas pessoas aqui e ali ta tudo bem, discordar é normal, faz a gente mais humano.
Mas eu queria muito contar uma história aqui hoje, é uma jornada importante pra mim, e eu espero que vocês gostem de me ver aprendendo uma coisa muito complicada. Nessa história, todos os nomes serão fictícios, e será um resumo muito resumido, então a grande maioria dos fatos não está aqui, mas o que isso tudo me ensinou, você vai poder ver com certeza.
Eu sempre fui um Romântico, e quando eu digo Romântico, eu falo da escola literária, eu não uso aquele português difícil, mas eu enxergo o mundo de uma maneira similar, eu vivo os momentos com as pessoas com intensidade, com muito sentimento, e os momentos seguintes a esses vem a melancolia.
A primeira vez que eu me apaixonei quando tinha 11 anos, o mundo se tornou diferente pra mim, era como se de repente todo o resto fosse preto e branco, e apenas aquela garota fosse colorida(eu tenho essa história contada em um texto, que é o ponto inicial da minha depressão, escrito exatamente como aquela criança enxergava o mundo, se ao final alguém se interessar eu mando sem problemas).
E, perto se fazer 14, em 2013, eu conheci uma garota muito mais do que bonita, ela era simplesmente divina aos meus olhos, ela era tão incrível, ela tinha absolutamente tudo que eu gostava. Eu conheci a Ágata dando aulas de matemática(o que mais um nerd faz?) e algo me chamou muita atenção: mesmo com 13 anos eu já tinha dado muitas aulas pra muitas pessoas e todo mundo tem um limite, todo mundo desiste(pede uma pausa) depois de X questões, mas ela não, mesmo sem entender muitas coisas ela persistia até o fim tentando entender tudo, até o horario dela ir embora ela continuou la, com o caderno e a caneta fazendo de tudo pra conseguir entender.
Bons meses depois Ágata se tornou minha melhor amiga(embora no início ela respondia minhas mensagens a cada 3 semanas, sem exagero!), e mais um tempo depois e muitos conflitos com a família dela, a gente começo a namorar.
Eu ainda não posso explicar o que era a sensação de namorar com ela, ela era literalmente o que todo garoto sempre sonhou: baixinha, cabelo cacheado, um rosto muito agradável, um sorriso lindíssimo, peitos e bunda enormes(ENORMES), cantava feito um anjo, era popular, divertida, extrovertida, dedicada, esforçada... É uma lista de qualidades que, na época, transbordava.
De 2014 até 2019, nós tivemos 3 anos de relacionamento e 5 anos de amizade, e eu aprendi muito mesmo em todos esses anos. O motivo do término do relacionamento(numa versão em resumo do resumo do resumo) foi, principalmente, possessão. Eu tenho um pai que é extremamente possessivo e eu levei 14 anos pra sair das garras deles(ou seja, ainda era recente quando eu conheci ela), e 1 ano depois do namoro ela começou a querer cada vez mais a minha atenção, onde eu não sentia mais liberdade pra fazer coisas que eu queria, porque eu tinha que ficar 3 horas falando no telefone com ela(e eu nem gosto de falar no telefone).
Não me entendam mal, eu não estou dizendo que fui perfeito, que não tive defeitos ou que só eu que estava passando por problemas, acabou porque precisava acabar. Inclusive se você, Ágata, por algum motivo descobriu o reddit e se reconhecer nesse post, saiba que mesmo não mais falando com você e não conseguindo mais olhar na sua cara(história pra outro dia), você pra sempre terá minha gratidão e meu respeito, nós vivemos muitas coisas juntos e, se hoje eu sou um homem, foi você que o moldou, muito obrigado.
Quando isso terminou, eu comecei a conversar mais com uma outra garota que eu conhecia, estudava na mesma escola que a gente, e conforme eu a conheci, ela começou a conquistar cada vez mais espaço no meu coração.
Carol era uma mulher interessante de várias maneiras, ela era extremamente extrovertida, cantava muito bem, tinha muitas histórias pra contar, era uma das pessoas que mais tinham ficado com gente na escola, e principalmente, ela tinha acabado de ganhar uma filinha. O jeito que a Carol olhava pra filha dela me fazia querer estar por perto, não porque ela parecia uma mãe incrível, mas porque havia uma dualidade dentro dela: aquela criança foi concebida de um estupro, onde foi muito difícil aceitar conceber a criança, quando ela nasceu era completamente visível que ela não sabia o que fazer, ela amava mais do que tudo aquela criança, ao mesmo tempo que ela via o homem que fez isso quando olhava pra ela(graças a deus, isso mudou bem rápido).
O tempo passou e eu e Carol começamos a nos dar muito bem, e em meados de 2019 a gente se beijou pela primeira vez, essa foi oficialmente a segunda pessoa que eu beijei na vida e cara, que coisa mais estranha, eu não sabia nem como descrever o que tinha sido aquilo de tão estranho... Até que ela me beijou uma segunda vez, e ai oficialmente, aquele era o melhor beijo do mundo.
Eu e Carol ficamos mais algumas vezes, e a gente se dava muito bem em tudo, até na cama era muuuuito diferente do que era com a minha ex, e a gente fazia tantas coisas juntos, viamos animes, conversavamos sobre varias pessoas, saíamos pra comprar roupas...
Cada dia que passava o meu sentimento só aumentava, e quanto mais ele aumentava, mais coisas que eu achava incríveis aconteciam, como a gente ver as coisas abraçadinhos, ficar de mãos dadas, varias dessas coisas de casal.
O meu erro? Carol desde o inicio falou "Não se apaixona por mim, eu não me apaixono por ninguém". Eu segui essas instruções o quanto foi possível, mas cara, talvez fosse loucura minha, mas parecia muito que ela também estava apaixonada, não com palavras porque toda vez que eu mencionava ela mudava a expressão e o jeito por um tempinho, mas as atitudes dela, os nossos momentos...
Depois de um tempo, no inicio desse ano, eu tentei cortar a Carol da minha vida torcendo pra que resolvesse meu problema, e deu certo por 1 mês até que ela me mandou mensagem perguntando quanto tempo isso levaria. Eu dei o meu melhor e coloquei todos os meus sentimentos em um texto, cada palavra continha tudo que eu sentia por ela, e ela também fez um texto de volta pra mim, e eu pude sentir o que ela sentia também, ela queria ser só minha amiga, e nada mais.
Nós ficamos mais 3 ou 4 meses sem nos falar até que, por intermédio de uma amiga em comum, a gente voltou a se falar e, desde então eu vi Carol mais umas 3 ou 4 vezes, mas é tudo muito estranho, a gente troca mensagens uma vez por semana e olhe la, eu nem acredito que um dia a nossa amizade volte, quanto mais a gente ficar ou coisas do tipo.
Mesmo com tudo isso, ela sempre viveu no meu coração.
Porem aqui vem a lição, meus amigos.
Há semanas atrás, eu consegui contato com uma garota que a gente não se via a muitos, muitos anos. Sabe aquela história de primeiro amor a gente nunca esquece? Esse foi meu segundo, e o que eu verdadeiramente nunca esqueci, eu sempre vou me lembrar do meu primeiro dia de aula numa escola completamente nova, e no fim do dia eu ainda todo perdido uma garota me puxa, me olha nos olhos e a primeira coisa que ela diz pra mim é: "Você namoraria comigo?". A resposta pra essa pergunta era não, obviamente, foi muito aleatório, mas eu estava tão nervoso que saiu "sim", ela deu um sorrisinho e voltou ao que tava fazendo. Desde aquele dia, Livia se aproximou cada vez mais de mim, e ela tentou me conquistar todos os dias, e acreditem em 2012/13 eu não era naada fácil.
E quando eu consegui falar com ela novamente, alguma coisa dentro de mim estalou, a gente voltou a conversar e era como se nada tivesse mudado, a gente conseguia desenvolver do mesmo jeito que a gente sempre fez, nem parecia que tinham 7 anos sem contato. A gente se viu algumas vezes(sim, eu sei que a gente ta de quarentena, todas as medidas de seguranças foram tomadas pra gente conseguir) e, cara, eu tinha me esquecido o que é olhar pra alguém que te olha como se você fosse uma obra prima, aquele olhar de quando éramos crianças não mudou nem um pouquinho, ela ainda olha pra mim como se eu fosse a pessoa mais legal do mundo.
Eu, com todos os meus defeitos, com todas as minha chatisses e meu jeito ""inteligente"" de ser, onde a lista de qualidades é exatamente igual a lista de defeitos, ela me vê como se fosse alguém muito mais do que incrível.
E eu olho pra ela assim também, e quando eu a olho, eu quero que ela sinta a pessoa incrível que eu vejo, uma pessoa que passou por inúmeros problemas pelo mundo afora e ainda passa, alguém que realmente foi a raiz do meu gosto pelas mulheres, que me ensinou que atitude é a melhor caracteristica possível em alguém, e que eu quero alguém com isso na minha vida, alguém que tenha coragem de me puxar pelo braço e dizer que me quer, alguém que queira os meus toques, alguém que querias os meus carinhos, as minhas massagens, os meus abraços, as minhas implicações, assistir animes ou séries comigo, beber comigo, aprender e viver todo tipo de experiências e situações. É isso que eu quero com ela também!
Esse é um pedacinho da minha odisseia, eu pedi a Deus, ao universo, a seja la o que for que estiver ai fora por nós, pra que 2020 seja um ano de apredizados e conquistas, 2020 foi o ano mais difícil da minha vida, onde por conta de um treinamento pra competição, da pandemia(home office) e tambem por causa de ter a Carol na minha cabeça, eu passei pela pior fase da minha vida, mas eu consegui correr atrás de ajuda a tempo(onde eu devo a minha vida a minha hipnoterapeuta, que mulher excepcional) e, no final dessa jornada, eu cresci muito e me tornei bem mais forte.
Muito obrigado, eu deixo aqui os meus agradecimentos a todas essas garotas, que me mostraram quem eu quero junto a mim e quem eu quero ser, a minha mãe que é a melhor mãe do mundo e, mesmo a gente se desentendendo as vezes, eu não resistiria sem ela, a minha hipnoterapeuta que consegue a façanha de me colocar em transe(hipnose ericsoniana é a melhor, sem dúvidas!) e que me ensinou muuuito mais lições do que eu teria aprendido em 20 anos da minha vida.
E principalmente, muito obrigado a mim mesmo, por ter aguentado até aqui, por nunca ter parado de ir pra frente mesmo pensando todos os dias em desistir, em jogar tudo pro ar, pensando até em coisas muuito, mas muuuuito mais escuras nos dias mais dificeis, mesmo assim nós estamos aqui, prontos para a proxima jornada, onde a gente vai sofrer, mas a gente vai aprender algo a respeito disso no final.
Se você chegou até aqui, meu caro amigo, eu só queria te contar a história de como eu descobrir o que, pra mim, é o amor. Amor é o que eu sinto quando olho pra alguém que também me devora com o olhar e as atitudes, amor não é toda a intensidade, todo o fogo, toda a loucura, não! Pode ser um pouco disso, mas principalmente, amor é reciprocidade, é você não ter que se esforçar em mudar 1001 coisas só pra agradar a pessoa, quem você ama e quem te ama de verdade gosta de você por ser quem você é, e é isso que eu quero pra minha vida, amar e ser amado!
Eu não sei se eu e Livia vamos ficar juntos, a gente deve descobrir mais a frente, mas eu sei que eu quero isso, e se o destino(ou o universo, ou deus...) não permitir que a gente fique junto, tudo bem, eu sei agora o que procurar, e que vai existir mais alguém que olhe pra mim do jeito que eu olho pra ela.
submitted by DanteStonecross to desabafos [link] [comments]


2020.09.03 18:27 rVonyon Todos aqui são adolescentes

Todos aqui são adolescentes, morando na casa dos pais, recorrendo à masturbação como alívio e único sentido de viver.
Eu tenho 22 anos, já tenho formação, trabalho estável, minha própria casa à 10 min da praia.
Sou respeitado por várias pessoas que já me tomam como exemplo de pessoa, já ajudei famílias, pessoas me admiram e me respeitam.
Tenho mais de 100 matches no Tinder, posso chamar 15 garotas no whatsapp agora pra te falar que eu não passo vergonha na cama, tenho vários contatos que eu posso chamar pra transar a hora que quiser, inclusive hoje mesmo eu recusei sair com uma garota que quer transar comigo.
Só tenho esse perfil pra postar bosta e engatilhar adolescente fracassado que não tem vontade de viver pq caras como eu comem as garotas da escola dele que ele sonha em dar um beijinho no rosto.
Vocês são o motivo de eu estar aqui, a vida fracassada de vocês me lembra sempre o quão falho eu fui na idade de vocês, vocês são o lixo e escória da sociedade, deem orgulho aos seus pais primeiro, pq nem isso vocês fazem, eles se perguntam pq vocês ficam trancados em casa e não tem amigos nem sai com eles.
Eu juro que não gosto de me gabar, mas adolescente é um lixo em si.
submitted by rVonyon to copypastabr [link] [comments]


2020.09.02 19:15 NoCranberry3680 expondo um garoto toxico

Olá Luba, editores, gatas, papelões sobreviventes e turma que está a ver
Titulo: expondo um garoto toxico
A história começa com um menino mto chato mas pode chamar de carls se quiser p ficar mais rápido .
Há pouco tempo eu descobri alguns barracos dele .
Entre eles:
- assediar meu amigo de forma indireta
-perguntar p amgs minhas se já as masturbaram 2 min dps de se conhecerem
-Xingou a mãe de um amg de puta na plataforma da escola
-chamar todo kpoper de gay o q n tem problema (o verdadeiro problema é usar gay como ofensa )
- ele começou um namoro que ele tava chamando de amizade colorida que não tinha nem 10 dias e mal conheci a menina
- deu em cima da minha namorada
- perguntou se Tiraria virgindade da minha namorada eu respondi que ela Tiraria com quem ela quisesse
-entre outras coisas
Aí ele queria muito o contato da minha namorada,e eu passei na condição dele passar o cntt da namorada dele p eu ter algo p usar a meu favor .
Por aí tudo bem papo vai papo vem, até que eu lembro que tenho um monte de print conversa dele que já tava me xingando e xingando minhas amigas, então a namorada dele começou a puxar papo comigo e começamos a falar do carls aí eu comecei a falar das coisas que ele fazia e acabei mandando todos os prints que eu tinha, a minha intenção de início não era acabar com o namoro dos dois e também nunca foi, mas é o que aconteceu os dois terminaram e ela ficou super puta com ele. Depois que os dois terminaram o namoro que durou apenas 10 dias ele ficou super sentido e falando que a culpa foi de uma pessoa super babaca (no caso eu).
Ainda teve um caso de que disseram que ele assediou a minha namorada coisa que eu também não duvido nada mas acabou que tudo se entendeu ele não tinha assediado ela o que me deu um alívio Mas isso é outra parte da história.
Tem alguns prints que falam de todas as coisas que ele já fez as maioria dos assédios dele de maioria das bobeiras dele de maioria das coisas horríveis que ele já fez
Bom é isso muito obrigado senhor luba se eu fui escolhido minha maior vontade de fuder com ele Que bom apesar de ter gerado um desgaste enorme deu conteúdo para o Luba deu muito trabalho criamos até um grupo p isso
Obs-
Para não deixar tudo mais confusos do que já é vou especificar quantas pessoas participaram dessa história obviamente sem citar nomes
-Minha amiga
-amiga da minha amiga
-outra amiga da minha amiga
-meu melhor amigo
-minha namorada
-Namorada do garoto tóxico
- garoto tóxico

ele disse tbm q estava ficando com um cara de 21 anos da baiha
ele disse tbm que queria "comer " meu meulhor amigo e disse que ele é o "docinho dele "
submitted by NoCranberry3680 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.02 18:52 NoCranberry3680 o dia em q eu acabei com o namoro de um garoto toxico

o dia em q eu acabei com o namoro de um garoto toxico
Olá Luba, editores, gatas, papelões sobreviventes e turma que está a ver
Titulo: o dia em que eu acabei com o namoro de um garoto tóxico
A história começa com um menino mto chato mas pode chamar de carls se quiser p ficar mais rápido .
Há pouco tempo eu descobri alguns barracos dele .
Entre eles:
- assediar meu amigo de forma indireta
-perguntar p amgs minhas se já as masturbaram 2 min dps de se conhecerem
-Xingou a mãe de um amg de puta na plataforma da escola
-chamar todo kpoper de gay o q n tem problema (o verdadeiro problema é usar gay como ofensa )
- ele começou um namoro que ele tava chamando de amizade colorida que não tinha nem 10 dias e mal conheci a menina
- deu em cima da minha namorada
- perguntou se Tiraria virgindade da minha namorada eu respondi que ela Tiraria com quem ela quisesse
-entre outras coisas
Aí ele queria muito o contato da minha namorada,e eu passei na condição dele passar o cntt da namorada dele p eu ter algo p usar a meu favor .
Por aí tudo bem papo vai papo vem, até que eu lembro que tenho um monte de print conversa dele que já tava me xingando e xingando minhas amigas, então a namorada dele começou a puxar papo comigo e começamos a falar do carls aí eu comecei a falar das coisas que ele fazia e acabei mandando todos os prints que eu tinha, a minha intenção de início não era acabar com o namoro dos dois e também nunca foi, mas é o que aconteceu os dois terminaram e ela ficou super puta com ele. Depois que os dois terminaram o namoro que durou apenas 10 dias ele ficou super sentido e falando que a culpa foi de uma pessoa super babaca (no caso eu).
Ainda teve um caso de que disseram que ele assediou a minha namorada coisa que eu também não duvido nada mas acabou que tudo se entendeu ele não tinha assediado ela o que me deu um alívio Mas isso é outra parte da história.
Tem alguns prints que falam de todas as coisas que ele já fez as maioria dos assédios dele de maioria das bobeiras dele de maioria das coisas horríveis que ele já fez
Bom é isso muito obrigado senhor luba se eu fui escolhido minha maior vontade de fuder com ele Que bom apesar de ter gerado um desgaste enorme deu conteúdo para o Luba deu muito trabalho criamos até um grupo p isso
Obs-
Para não deixar todos os prints que eu vou mandar mais confusos do que eles já são vou especificar quantas pessoas participaram dessa história obviamente sem citar nomes
-Minha amiga
-amiga da minha amiga
-outra amiga da minha amiga
-meu melhor amigo
-minha namorada
-Namorada do garoto tóxico
- garoto tóxico
Lembrando que todos os prints de conversas o que está em cinza ou em preto é o garoto tóxico espero que você goste e fica por isso mesmo
ele disse tbm q estava ficando com um cara de 21 anos da baiha

https://preview.redd.it/pbm3lqkwkrk51.png?width=648&format=png&auto=webp&s=7d0831ccc6b014ab576c38a8285c3aed4952b6b1
https://preview.redd.it/pp0uq9izkrk51.png?width=720&format=png&auto=webp&s=3f3f231cdf5239d4dd3e8d976eaff72470d666f8
https://preview.redd.it/uiwh26k0lrk51.png?width=720&format=png&auto=webp&s=22b72812336fc307e12b9f65d2132377c77d98ec
esses são um dos prints mais pesados espero que gostem
submitted by NoCranberry3680 to u/NoCranberry3680 [link] [comments]


2020.09.02 02:23 pedrozinhu1902 Ela me iludiu, fodeu meu psicológico, e vc ainda tá defendendo ela? (é longa demais, mas vale a pena)

Oi Lubito, Luna, gatas, tia Carminha, tio Otto, Jean, 6º andar, papelões (RIP), Editheus, Tucho, e turma que está a ver, hoje vou contar uma das minha infinitas histórias, mesmo q eu só tenha 14 aninhus. A história se passa em momentos separados de fevereiro de 2019 até o carnaval desse ano, onde encontrei uma guria da minha sala, e ela perguntou pq eu n tava falando com a (vou expor mesmo) Bianca depois de tudo q eu fiz pra ela. Eu fiquei tipo excuse me wtf. Vamos voltar pra fevereiro de 2019, comecinho do ano letivo, e tb das aulas te teatro, onde eu conheci a Bianca. Em julho, uma amiga minha, (vamos chamá-la de Luna) me falou que ela gostava de mim, só q na época eu não sentia nada por ela. Em setembro, mudei de turma da escola, depois de uma crise de depressão que durou do fim de julho até começo de setembro (sofro da doença desde 2017, devido ao bullying que sofri naquela época e da morte do meu pai em 2013). A nova turma era a da Bianca (não gostava mais de mim na época), da Luna e da Farls (outra amiga minha importante pra história). Em outubro, eu comecei a gostar da Bianca, que era uma das minhas melhores amigas na época, mas comecei a evita-la pq doía estar perto dela. No meio de novembro, anunciaram um passeio pro Beto Carrero (bjos de floripa, lubixco) e seria numa quarta aleatória lá. Na segunda dessa semana, havia um "aulão", mas ninguém tava prestando atenção, e geral tava no celular, inclusive eu. Estava falando com um amigo, que tinha dormido na minha casa sábado, e falei pra ele que gostava da Bianca naquele dia. Como se já não fosse tudo ruim o suficiente, na festa de Halloween da galera eu ganhei uma pequena fama de juntar uns casaizinhos por aí, (quase nunca falhei kk) e como um bom amigo, esse cara, vamos chama-lo de Bombom, pediu minha ajuda pra ficar com a Bianca, SABENDO QUE EU GOSTAVA DELA. Fui falar com a Farls, pq sempre falo tudo pra ela. Ela não respondia por mensagem, então eu liguei pra ela no meio do aulão kk. Antes dela poder falar tp "alo", eu falei "Farls, o Bombom gosta da Bianca, q q eu faço?" Quando eu vejo, a Bianca tava sorrindo e feliz, quando eu percebi que a Farls tinha deixado o celular no fucking viva voz. O Bombom e a Bianca combinaram de ficar no Beto Carrero. Na terça, eu pedi pra Farls falar pra Bianca o seguinte: "tem certeza que quer ficar com o Bombom? Têm duas pessoas que podem se machucar com o isso. Eu não posso falar quem é, mas o Gordo (ela não realmente falou gordo, mas eu preciso de um nome falso pra mim mesmo) sabe e talvez ele te fale. Depois da aula, eu encontrei a Bianca e falei o seguinte: "então, uma das pessoas sou eu", e ela disse: "eu sei, mas eu quero saber quem é a outra pessoa". Basicamente ela tacou o fodase. Eu saí dali triste e tals. Chegou quarta e o passeio foi adiado por causa de chuva. Na data nova (segunda) eles não ficaram. Na quarta, depois do teatro, ela queria falar comigo, mas eu saí correndo. Quando cheguei em casa, vi que tinha uma mensagem dela dizendo que gostava de mim também. Fiquei feliz obviamente, falei no grupo de amigos que tinha criado p me ajudarem a superar isso tudo, foi dormir sorrindo. Aí chegou quinta, e ela me diz q também gosta de 2 outras pessoas (o Bombom e o Nicolas, tb nome falso). Falei no grupo, eles falaram pra ignorar e ficar c ela d qualquer jeito, na festa da turma, que eu tava organizando. No meio da festinha teve um verdade ou consequência, onde deu literalmente tudo errado. Caiu verdade pra mim, e a Farls perguntou se eu gostava da Bianca (que tava na roda), eu disse que sim. Aconteceu a mesma coisa com ela, que também disse que sim. MAS, aí uma guria drogada da minha sala, desafio a Bianca a dar um beijo nela mesma. Elas se beijaram, eu saí dali, e a Farls veio atrás, me acalmou, me explicou q tudo era só pelo jogo e tal, e que tava tudo bem. Tava tudo certo, eu e a Bianca íamos ficar, mas eu tava tendo um ataque cardíaco (bv é foda) e pedi um tempo pra me acalmar. Depois de 30 min, fui lá pra trás, num lugar onde o pessoal geralmente ficava, e esperei por ela. Depois de uns 20 minutos, ela aparece chorando, e eu, claro, fui muito atencioso, abracei ela e tudo. Aí a Farls aparece e fala o seguinte: "a Bianca tá chorando pq o Nicolas vai ficar com alguém". Eu só saí dali. Em conclusão, ela gostava mais dos outros dois do que de mim, enquanto eu amava ela. Ela falou pra um monte de gente uma versão completamente errada da história, onde eu fodi tudo. Hoje ela quer voltar a ser minha amiga, e eu só mando os amigos que a gente têm em comum tomar no cu, pq bloqueei ela e eles que passam recado.
Expliquei essa versão pra guria do carnaval, e ela falou q eu tava mentindo.
Depois dessa história eu provavelmente nunca vou confiar em alguém o suficiente e nunca vou me achar suficiente pra alguém gostar mais de mim do que de qualquer outra pessoa, e por causa disso vou morrer sozinho. Bjos Lubixco, e Bianca, se tiver assistindo, eu te odeio com o fundo do meu coração, aquele órgão que você destruiu de mim.
Edit: O Nicolas não ficou com a outra guria, pq ele gostava da Luna, que gostava do Bombom
submitted by pedrozinhu1902 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.28 12:21 littledremer Sou babaca por acabar com a vida social do meu ex-melhor amigo?

(Aviso todos os nomes são os nomes do meu WhatsApp) Bem vamos lá… eu conheci o Berdinazo, há três anos atrás, 2018, e naquela época minha chance de ter amigos não era muito grande… Motivos? Eu meio que era muito isolada, eu era nova na escola e talvez só talvez levemente grudenta. (Não me julgue por isso.) A primeira pessoa que eu tinha feito amizade foi… Corna Chifruda? (Sem ideia para nomes decentes, ok eu já avisei no começo ) eu formei meu grupinho de amigos, Berdinazo, Corna Chifruda e Mangali, todos são fãs de coração de k-pop e desenhavam, eu tinha me juntado a eles por que eu desenhava, é uma coisa que eu amo desde pequena. Bem eu não sei quando as coisas começaram a ficar muito ruins pro meu lado, mas eu me lembro que eu era forçada a aprender coreografias de músicas que nem gostava. Eu só fazia isso porque se eu não aprendesse eu ia ficar sozinha, eu também passei por mudanças extremas no meu estilo de desenho. Por mais que eu tivesse outro grupo de amigas, que eu formei no 8 ano, 2019, essas retardadas do outro grupo que eu fiz, eu só via de tarde, por sinal essas amigas estão me dando um apoio emocional gigantesco, eu amo muito elas. Então ou eu ficava naquele grupo da manhã sendo forçada a aprender coreografias que eu não queria ou eu ficava sozinha a manhã inteira. O que eu escolhi? Ficar com o grupo da manhã e o da tarde. Passou um tempão eu suportando aprender coreografias e tal, eles sabiam que eu era péssima decorando esse tipo de coisa, uma vez que o Berdinazo reclamou da minha demora aprendendo coreografias, de eu não dançar direito, já me me chamou de burra já me fez chorar muitas vezes, me obriga a emprestar o meu tablet mesmo que eu já tenha explicado que eu tenho um amor por ele e tenho medo de que alguém o quebre e falou umas merdas sobre mim para outras pessoas. Eu vou contar como eu comecei a ficar desconfiada sobre a minha "amizade" com o Berdinazo. Foi assim, ele me pediu para eu ir na casa dele para eu aprender a coreografia de forma mais rápida, ele me ensinou quase nada e alguns dias depois, Corna Chifruda me pediu para eu ir na casa dela, pelo mesmo motivo. Eu mostrei tudo o que eu aprendi e ela falou que a parte do Berdinazo estava errada, ela mandou mensagem pra ele falando isso é ele respondeu que não era culpa dele de eu ser burra e não conseguir aprender coreografias direito, sendo que ele aprovou tudo. Aquilo me deixou em choque e extremamente triste, ele só pediu desculpas quando eu falei " e vc nem tem a cara de Pau de pedir desculpas." No fim eu acabei me desculpando por que eu achei que eu tinha pegado pesado demais. Vamos para fatos mais recentes, começo desse ano antes da pandemia, nós quatro criamos um grupo de música, que por sinal eu saí dele. Ele me pediu para decorar uma coreografia até o fim do dia, eu tentei explicar que não ia dar por que eu ia viajar naquele dia. Então ele virou e falou : "Vc vai chorar que nem sempre quando agente for fazer o dance!" Eu continuei tentando explicar, enquanto ele claramente estava cagando pro que eu tava falando. Naquele dia eu tomei birra e parei de aprender coreografias. Eu ainda sim continuei no grupo, ainda sendo amiga de todos. Minhas amigas da tarde começaram a me falar que ele era tóxico e eu fiquei em negação falando que não era assim e tal. Teve outra vez que eles me pediram pra desenhar os "mascotes do grupo" cada mascote representaria um de nós, o Berdinazo falou que não ia ajudar em nem uma das tarefinhas que foram separadas, como ele também tinha saído do grupo por causa disso eu resolvi desenhar todos os mascotes até incluindo o dele na imagem. Eu passei um dia inteiro pra fazer tudo. (Eu vou mandar a imagem no final.) No final ele reclamou de não ser o animal que ele queria, falou que agente não iria usar, me bloqueou, saiu de todos os grupos que a gente tava e falou para a Corna que sentia nojo de mim da Mangali e dela. (Por que elas me defenderam.) Essa é a última história antes da minha saída do grupo, foi no dia 23 de julho de 2020, eu tinha postado um shitpost no meu status que tinha uma coreografia no fundo, o Berdinazo falou o seguinte: "Duvido vc aprender essa coreo😌😌😌😌😌" eu falei que eu não ia porque eu estava de castigo. A resposta dele foi: "Tá ok mais vc podia ter usado o sem tempo de ver anime pra treinar…." Ai eu respondi "Berdinazo eu estou a 5 dias sem ver por que eu estou de castigo, além disso eu não só vejo anime, cuido das aulinhas da minha irmã." ele simplesmente ignorou a minha resposta. Essa é a última parte da história, dia 24 de julho de 2020, no dia anterior eu estava fazendo todas as tarefas que eu deixei de fazer, por sinal eu fiquei acordada até mais tarde fazendo elas, eu acordei e eu vi mensagem pra caramba no grupo, eu fui ver e o pessoal estava reclamando que eu não podia ir com eles gravar o teaser do nosso grupo, tinham alguns problemas no plano deles, um a minha mãe não deixou, dois eu estava de CASTIGO, três eu não queria, quatro a gente está no meio de uma PANDEMIA. Eu não alterei a voz em nem um momento da história, tentei me manter calma enquanto ele e a Corna falavam que era porque eu assistia anime. Fiquei tentando explicar que não dava que eu estava de castigo e eu não vejo tanto anime, Berdinazo começou a falar que não têm mv sem coreografia, sendo que a gente nem tinha terminado os vocais, a Corna falou que foi bom eu ter perdido os meus eletrônicos, eles começaram a me fazer sentir culpada, eu pedi desculpas falando: " Desculpa eu ñ queria atrasar, eu sei q a maioria das vezes é a minha culpa, eu sei que geral tá puto comigo" depois dessa mensagem que eu mandei eu comecei a chorar e foi aí que eu percebi quanto essa amizade tava me fazendo mal. Eu saí do grupo de música falando o seguinte: " olha, eu não tô mais gostando, vocês estão ficando putos comigo por causa disso e tal, eu tenho o direito de falar o seguinte eu quero sair sendo sincera minha agenda não tá batendo com a de vocês, eu não tô mais afim e vocês vão ficar putos porque: aí agora que agente tava briga com a 'Yui' a 'Yui' vai sair do grupo. mais não, não é só por isso. Eu só sei que eu vou sair do grupo hoje e é isso tchau galera. Espero que vocês não fiquem putos comigo, ok? Isso é uma decisão minha por favor nao fiquem bravos isso não é uma desistência da nossa amizade apenas uma vontade minha de sair deste grupo." Após isso eu mandei uma mensagem pro Berdinazo. "Ei, be vou me afastar por um tempo indeterminado de vcs. Desculpa e tal, mas eu preciso respirar um pouco." A resposta dele foi uma figurinha e "Aí drama" eu o respondi com: "um dos motivos é esse vc acha que eu exagero tudo" ele respondeu "todo mundo acha kkkk" Minhas últimas mensagem pra ele foram: Isso realmente me incomoda eu nunca ser levada a sério. Vc já me fez chorar 15 vezes esse ano vc acha que isso é normal?! Eu só quero um tempo ok?" Alguns dias depois o menino me mandou mensagem falando que eu ia voltar eu respondi que não ia e falei que o grupo estava me fazendo mal. No dia seguinte eu contei toda a história para uma amiga que passou por quase a mesma coisa que eu. Ela mandou mensagem para TODOS do grupo, xingando Berdinazo, conversando com Magali e a Corna. No fim ele me perguntou pra quem mais eu tinha falado a história, eu acabei falando que foi para apenas o grupinho da tarde e a amiga que "falou com ele". Mesmo que eu tenha terminado a amizade com ele, eu me sinto mal e já pensei em voltar. Esse acontecimento vai excluí-lo de alguns eventos que as minhas amigas vão fazer quando a quarentena acabar. Eu realmente me sinto mal por isso, eu realmente não queria acabar com a felicidade dele.
Sou babaca por sair do grupo de música e quase isolar o garoto?
submitted by littledremer to EuSouOBabaca [link] [comments]


2020.08.26 00:28 LeandroTrindadet Porque manter uma vida social é tão dificil?

Tenho problemas sociais desde sempre e bem aos poucos estou me libertando antigamente eu não saia na rua por vergonha hoje em dia eu ja estou conseguindo sair mais. Eu me sinto mais atrasado que todo mundo vejo meus primos e amigos ficando com meninas ou tendo pelomenos algum caso de relacionamento, e eu sempre atrasado me viciei a imaginar coisas que nunca aconteceriam comigo por ex: ser admirado por varias pessoas com uma mina top do lado. Eu me prendo a essas imaginaçoes e acabo deixando minha vida real pra tras. Nesse Sabado eu vou ir em um shopping com um amigo, a mina que ele pega e mais outra menina. O pior e que eu so conheço esse meu amigo e os 3 ja se conhecem então eu estou com medo de ficar sem o que falar na hora e acabar ficando calado o caminho todo. Mas tambem sei que preciso sair da minha zona de conforto e dar minha cara a tapa para destruir meu ego o que deixa essa situaçao mais dificil é que ja passei por tantos traumas de bullyng na escola e coisas relacionadas, quando sofro qualquer pressãozinha social ja começo a suar frio e travo totalmente. Porque ter uma vida social é tão dificil pra mim? Ja fiz cursos especializados nisso para tentar mudar e hoje eu vejo que a unica escapatoria para me livrar dessas amarras da timidez é dando minha cara a tapa saindo pra pratica e se for para me fuder e ficar calado e excluido o caminho todo que seja! eu preciso me libertar disso já não aguento mais meu ego falando por mim
submitted by LeandroTrindadet to desabafos [link] [comments]


2020.08.25 07:37 kha_lill565 A FALSA DUPLA PERSONALIDADE DA MINHA EX-FUTURA NAMORADA

Ola pessoal do reddit, minha historia e meio estranha, bizzara, loka e complicada de se entender Eu tenho 16 anos(msm q nn precise saber minha idade), um dia na escola eu me apaixonei por uma menina nova, q tinha um jeitinho loko(me apaixonei por primeira vista), ela era muito bonita,de cabelos cacheados,engraçada,não conseguia parar de pensar nela... Dps de um tempo comecei me aproximar, nos aproximamos ate rapido, e deu pra perceber isso pq alguns amigos dela, falaram q ela não era de deixar as pessoas ter toques fisicos(abracos e tals) e não deixava as pessoas chegar muito perto dela,mas comigo ela permitia, como se ja tinhamos uma intimidade grande, e com isso tentei roubar um beijo dela antes de ir embora, so que ela desviou a cabeça, fiquei magoado, ainda mais q depois ela disse q nn queria nada, mas eu pedi um chance e ela me deu... Passou uns 2 meses e eu comecei a gostar realmente dela e ela de mim, eu me sentia o cara mais feliz do mundo, ja tinha visto os defeitos dela, eu achava, e nisso achei q tinha achado o amor da minha vida, comecamos a falar de casamento, nome dos filhos, oq um casal de namorados normalmente fazem(obs:a gente ainda nn era namorados), tava tudo indo bem, depois de alguns dias, minha melhor amiga(mai), bloqueou eu, a menina q gostava e outra amiga(jaiana,nome falso), e saiu de um grupo q a gente fez pra conversarmos todo mundo junto, sem dar nenhuma explicação,ficamos preocupados ,principalmente a jaiana, q nn sabia q a mai tinha passado por depressão, e no meio disso tudo, tentando acalmar a jaiana, a menina que eu gostava, comecou falar estranho, com um tom sarcasticos(q nn era dela), falando sobre coisas q ela passou, e comecou a falar e rir sobre um incendio q ela passou com a mae dela, ate ai não tinha percebido nada, ainda estava lokamente apaixonada por ela, depois "resolvemos o problema" da mai e ela voltou a falar com nos... Passou mais 2,3 meses e a menina que gostava, comecou a mudar cmg, ficar mais fria, não me dava mais a atenção que antes, tinha pouco tempo pra mim, falava em tom sarcastico, agindo totalmente diferente do que era comigo, ate que um dia ela falou q amava o um personagem de creepypasta, o jeff the killer(que foi inspirado em um assassino em serie q matou 17 pessoas, se nn me engano, envolve homens e crianças), e eu comecei a perguntar porque ela amava ele, porque ela tava agindo estranho comigo, ela comecava a dar risada perguntando:"era so isso kkk" e comecamos a discutir... Enquanto discutiamos, eu fazia perguntas pra ela, mas ela não me respodia e se respondia era rindo, ate que uma hora eu falei que queria entender ela, ela disse pra mim não tentar, se não me mataria, eu dei risada achando q era brincadeira, mas logo depois vi que não era, comecei a ter crise muito forte(pois ja estava sofrendo de crises de ansiedade e ela sabia), eu querendo entender ela, o porque ela amar um personagem, de estar falando comigo como se fosse uma psicopata e ela falando que não queria ninguem, que iria invandir minha casa(em outras palavras),e mandei 300 mensagens pra mai, pois ela estava me ajudando muito a ficar junto com a menina e ajudava a me acalmar, depois de umas 3 horas nessa conversa, ela fala que eu julguei ela, como os outras pessoas, depois fiquei confuso e ela sumiu(isso tudo foi de madrugada). Nisso tudo,ela sumiu e logo depois de alguns minutos volta falando que tava dormindo, falei pra ela ler as conversas, porem no celular dela apagaram a conversa(ela mesma), copiei as mensagens e mandei pra ela(mas acho que ela não leu), após falar tudo, falei pra ela que o jeito que ela estava falando era igual uma psicopata e falei do incendio, ai que começa ficar mais estranho, porque ela falou que não lembrava q tinha falado do incendio pra ninguem, com isso tudo peguei me despedi dela e fui tentar dormir. Depois de um certo tempo, ela continuando agindo estranho cmg, no meio de uma conversa ela comeca a falar com sarcasmos, falando com ignorancia, pensei q fosse dupla personalidade, q quando uma pessoa tem depressão, tem chance de criar uma outra personalidade, falei com a mai sobre isso, mandei as conversas e tudo pra ela entender, ela achou que poderia ser dupla personalidade tambem, então pensei como poderia ajudar, então fui atras da melhor amiga da menina q gostava(Julia), e a julia falou que ela inventava essas coisas, pois ela ja tinha falado q pegava a faca e apertava na mão, q exagerava um pouco com o acontecimento do incendio, tudo isso pra dar um gatilho mental nas pessoas que passam por depressão, ansiedade e desanimo da vida, pra elas ouvirem e pensar que ela passava por coisa pior. MANO, eu fiquei puto, tao puto, porque tinha ido atras de conversar com pessoas q tinham passado por essas coisas, q tinham dupla personalidade, pra descobrir que era simplesmente uma atuação, nisso eu perdi a confiança nela, mas não falei q sabia, pois amava ela, entao esperei, pois a amiga dela tinha dito que depois de um tempo ela mudaria, voltaria ao normal. O tempo foi passando, o sentimento foi esfriando, e com isso tudo comecei a gostar de outra pessoa, a menina tinha voltado ao normal, porem eu tinha mudado com ela, dando menos atenção pra ela, falando menos com ela, não chamando pelos apelidos, ate q um dia nos discutimos, pois a "outra personalidade" dela tinha aparecido, e no meio da discussão, eu falei errado e ela entendeu q estava falando que não estava nem ai pra sua confiança, ela terminou cmg(mesmo não namorando), eu pedi perdão e ela me deu mais uma chance, mandei as convesas pra mai e pra julia, as duas ja estavam meio q revoltadas por estar agindo assim. Mas um tempinho, a mai conversando cmg, me contou q gostava de mim,q gostava antes de eu comecar a gostar da menina e mesmo assim me ajudou com a menina, e com isso tudo contou a verdade por causa q não aguentava mais esconder isso, fiquei feliz, muito feliz, porque a pessoa que comecei a gostar era a mai, mas era lerdo e não sabia oq fazer, então pedi opinião pra umas amigas, pra minha irmã, e pra julia, e todas falaram pra ficar com a mai, pois ela não me fazia mal igual a outra menina, e com isso escolhi ficar com ela, e no dia seguinte terminei com a menina, falei que sabia de tudo, que ela estava finjindo, que o sentimento por ela tinha esfriado, nisso ela botou a culpa em mim por ela ter gostado de mim, perguntando se achei alguem, falei que não e depois de tudo isso,decidimos ser melhores amigos, e hoje amo a mai como o amor da minha vida
Espero q tenha gostado E desculpe me o livro '-' <3
submitted by kha_lill565 to u/kha_lill565 [link] [comments]


2020.08.25 03:17 mfctxt Transfobia é uma merda meu deus

Bem, enquanto eu estava pensando sobre o assunto que eu vou fazer esse textão gigante, e milagrosamente esse subreddit foi recomendado pra mim, então vou jogar tudo que anda passando pela minha cabeça de uma vez.
Primeiramente, preciso contar a história toda. Uns dois anos atrás, eu acabei conhecendo uma pessoa incrível e a gente começou a namorar. Webnamoro, aquilo que a galera tanto gosta de zoar kkkk. Cada uma era de um estado, mas era um do lado do outro. Então quando contei para minha família, e eles ficaram felizes com isso, acabava que a gente com certa frequência (uma vez a cada três meses)
Cara, foi uma experiência incrível. A gente se encaixava muito bem, gostava de falar sobre as mesmas coisas, adorávamos a companhia uma da outra, vimos filmes, jogamos, passeamos juntas, e mesmo que teve umas vezes que eu realmente fiz umas merdas por ser inexperiente e infantil, ela era alguém que eu realmente tinha um puta carinho, tinha como um dos meus principais objetivos fazer ela bem, e esperava que a gente pudesse continuar durante um bom tempo.
As coisas começaram a caminhar para como estão agora quando ela se assumiu como uma mulher trans. MAS NÃO É ISSO QUE VOCÊS TÃO PENSANDO!!! Isso era algo que me deixou feliz pra caralho, porque era algo que eu já conseguia sentir a muito tempo que era o que ela sentia (desde que a gente começou a ficar junto), e ver que ela se sentia eufórica e se sentia BEM com isso (ainda mais porque ela sofria e ainda sofre de depressão), nossa foi bom demaaaais.
Então, o problema vem é da minha família. Eu já sabia que eles eram anti-lgbt, porque já vi eles criticando essas coisas, e quando uma vez eu falei pros meus amigos em call no Discord (em 2017) que um dos meus personagens (sou desenhista e aspirante a escritora por sinal kkk) tinha um namorado, minha mãe veio me crucificar, e eu tive que afirmar e reafirmar que eles eram só amigos. E no final, ela disse que "meu pior pesadelo seria se você fosse assim". Naquela época eu já sentia que me atraía por mulheres, mesmo sem saber especificamente o que eu seria, ai já senti meu mundo caindo.
Mas voltando a onde estava antes, eu tinha ido visitar ela na casa dela durante janeiro desse ano. Foi um momento muito incrível e singular, porque como o pai dela não tem nenhum preconceito e até apoia pessoas transgênero, finalmente eu podia tratar ela do jeito que ela gostava, e ela também (mesmo que eu use ela/dela, eu sou uma pessoa agenero. Só não consigo usar muito a neolinguagem).
Voltando pra casa que o problema começou. Depois que eu voltei, eu me sentia horrivel em voltar aos padrões cisnormativos, e como ela já estava começando a mudar um pouco a aparência, seria muito arriscado a gente se encontrar de novo. Então eu tomei uma decisão que ao mesmo tempo era necessária e me traumatizou muito: eu fui comtar para minha mãe.
Cheguei falando que precisava falar algo com ela, mas engasguei uns 15-20 minutos e ela começou a ficar muito preocupada, achando que sei lá, me abusaram sexualmente ou algo assim. Mas quando eu falei "Ah, sabe X? Não é ele... É ela..." minha mãe praticamente virou a chave. Passou a odiar uma pessoa que no dia anterior ela confiava e ficou muito feliz que eu fui bem tratada em sua casa, gritou comigo pra caralho, começou a chorar falando que a vida DELA estava arruinada (claro que não seriam os queers que estariam fudidos, mas sim a Cishet) e tomou a decisão de que a gente não deveria ficar junto mais, e mesmo que falou que a gente poderia ser amigas, odiava toda vez que a gente conversava, e até hoje desconfia se a gente ta junto)
Tentamos continuar as escondidas até março, mas com tanta desconfiança, chegou um dia que foi impossível e a gente teve que terminar. Foi um dos dias que eu mais me senti horrível, porque era alguém que eu via um futuro que a gente tinha uma vida junto. E o dia que fez isso piorar foi quando descobri que ela estava com outra pessoa, porque mesmo que eu sabia que não tinha nenhuma maneira de continuar com o que eu sonhei, eu ainda era apaixonada e me sentia um pedaço de bosta total por ter uma família que não aceitava a gente.
Eu fiquei desde abril/maio (minha mente meio que me faz esquecer detalhes de memórias que me fazem mal, então não lembro exatamente quando começou) até metade desse mês sem conseguir fazer nada. Minha vida se tornou ficar o dia inteiro deitada na cama, jogando ou vendo tokusatsu, ou remoendo todas essas memórias horríveis. Eu parei de desenhar, parei de usar reses sociais, até desinstalei whatssap e discord uma hora. A quarentena pelo menos não me forçava a ir pra escola, que é umas duas horas da minha cidade, mas ela sugava mais ainda minhas energias, já que não tinha nada para fazer. Cada vez mais eu comecei a ficar distante dos meus amigos, porque é um círculo que minha ex e a atual dela estão, e onde meus amigos também tão conseguindo melhorar em suas habilidades, também encontrando suas paixões, e basicamente positivos pra cacete, enquanto eu sentia que tava cada vez mais afundando num fosso. A única hora que eu não me sentia assim era justamente com Persona 5 ou com Super Sentai, que eu conseguia desligar minha cabeça dos problemas e vivendo nos mundos das histórias.
Para deixar claro, eu não odeio ela, e nem quero nem fudendo colocar a culpa nela. Pelo contrário, é uma pessoa que eu tenho muito carinho, e que ela ainda parece ter por mim. Nós duas sabemos que isso foi algo muito horrível e ninguém queria que tivesse acontecido. Porém aconteceu, e cada uma tem que seguir sua vida agora. A diferença é que eu não consigo sair do lugar que eu estou, e eu me odeio por isso. Eu me sinto horrível por não ter direito de amar quem eu quero amar, por querer ter a aparência que eu me sinta bem, ao invés desses surtos que eu tenho ao olhar no espelho por ver que meu corpo é feminino demais (e nao ajuda que no meu quarto o guarda roupa TEM UM FUCKING ESPELHO GIGANTE). Eu sinto muita inveja das pessoas conseguindo seus relacionamentos, enquanto eu vivo com o medo de ser maltratada de novo. Fico me sentindo horrivel por querer voltar a 2019 (que foi um ano incrível pra mim, depois de 2017 quando minha tia morreu, e 2018 que foi a vez da minha bisavó) enquanto parece que agora ta todo mundo mais feliz.
Muitas horas eu acabei pensando sobre o que seria caso eu me matasse. Se desse certo, se não desse. Só uma vez que eu tentei me machucar de algum jeito, mas o medo de descobrirem algum corte, arranhão ou mordida era tão grande que não fiz nada nem perto de grave (só uns cortes minúsculos nos dedos que era justamente pra fingir que era acidente na cozinha). Porém, só de chegar a ter esses pensamentos eu fiquei com medo para caralho, e tinha muito medo de falar pros meus amigos porque vai que eles me julgavam por sofrer por causa de algo de 7-8 meses atrás?
Eu não sei se é algum tipo de depressão, ansiedade, ou sei lá o que que eu estou passando. Não posso pedir para ter uma consulta em um psicólogo, porque a última vez que eu fui foi porque eu IMPLOREI pra ir após minha mãe brigar comigo lá em janeiro, então se eu falar novamente, eu tenho um puta medo de novamente brigarmos e voltar a desconfiança e tudo mais. Então vim parar aqui, porque eu tive uma recaída ultimamente e não conseguia me concentrar em mais nada enquanto não jogasse pra fora.
Desculpa se acabou saindo algo confuso.
submitted by mfctxt to desabafos [link] [comments]


2020.08.21 02:34 _Mr_BadGuy Não aguento mais fingir [AVISO DE GATILHO: Assédio]

Acabei apagando tudo sem querer na primeira vez que escrevi isso, então dessa vez tá mais resumido e menos emotivo.
Minha vida sempre foi bem mediana. Tinha alguns problemas mas nada tão sério que me atrapalhasse. Na verdade até eram sérios mas só foram me atrapalhar agora. Por causa disso criei o costume de aceitar situações e atitudes ruins de outras pessoas para elas se sentirem melhor, porque achava que eu sofria menos que elas.
Por exemplo, minha prima que é bem magra me chama de gorda sempre que tem oportunidade, e eu finjo que não me importo porque a família dela é toda problemática e faz bullying por causa da aparência dela. Tinha um amigo que sempre comentava quando aparecia uma espinha na minha cara, mas eu aceitava pq ele tinha mais espinhas que eu, então não tenho porque reclamar. Uma amiga que é gorda sempre falava que meu peito era pequeno, e eu aceitava porque ela sofre mais que eu.
Porém isso foi se desenvolvendo e me trazendo problemas maiores. Na escola meu grupo de "amigos" inventavam histórias sobre mim e espalhavam para outros alunos, as vezes também espalhavam coisas mais pessoais que eu contava pra eles, e eu simplesmente achava engraçado e acabava entrando na "brincadeira". Eu me forcei a ser amiga de um menino que gostava de mim e eu rejeitei. Ele era chato e tóxico com meus amigos, mas eu me sentia na obrigação de dar atenção pra ele porque ele disse que tinha ansiedade e tomava remédio. Tenho um amigo que só fala comigo quando quer desabafar ou pra falar sobre algo que ele gosta, se eu falo sobre algo sobre mim ou sobre algo que eu gosto ele me ignora. Também tenho certeza que ele roubou o caderno com minhas anotações pro vestibular, isso atrapalhou demais meus estudos mas no fim eu passei na prova e ele não. E também tem uma pessoa, que infelizmente é meu "amigo" até hoje, que me assediou várias vezes e eu perdoei. Ele é manipulador e eu tinha medo de perder meus amigos porque todos são amigos dele também.
Eu me afastei de muita gente pq mudei de escola, ainda converso com alguns. E o cara que me assediou estuda comigo, e nós íamos para casa juntos. Não sei o que vou fazer quando as aulas voltarem e eu voltar a conviver com ele, eu não tenho contato com mais ninguém na escola além dele. E eu só fui perceber quão errada era a situação quando ele me assediou de novo esse ano, só que dessa vez ele percebeu a merda e pediu desculpas na hora. Novamente, eu ignorei. A gente tava na rua e não queria chamar atenção.
Essa quarentena acabou me fazendo bem, tenho pensado muito e me aproximado da minha família. Porém tenho medo de me afastar da minha família se eles descobrirem algumas coisas sobre mim, ou então de ficar emocionalmente dependente deles já que são as únicas pessoas que eu confio.
Conclusão: Não tenho amigos de verdade e nem amor próprio
submitted by _Mr_BadGuy to desabafos [link] [comments]


2020.08.20 15:57 rayaane menino paranóico obcecado por mim

Cá estou eu novamente com outra história de menino paranóico. Olá a todos que estão lendo, vamos pra história.
Isso aconteceu ano passado (2019)
Envolvidos: menino paranóico; vou chamar ele de zé. Minha amiga e eu.
Eu conheci zé porque ele era da minha sala, ele era o que fazia todo mundo rir na sala. Ele chegou um pouco depois de nós, era novato nós fomos ficando amigos, até que um tempo depois roulou uns boatos na minha sala de que ele estava gostando de mim um dos meninos veio me dizer e eu falei "ta" mesmo sabendo que ele gostava de mim continuamos amigos no meio do ano ele se mudou pra sp não senti tanta falta dele já que não éramos tão próximos. Quando ele chegou lá ele me avisou, disse como era os lugares lá, escola, etc... Mais ou menos um mês depois estávamos conversando, como de costume até ele falar que ia sair pra lanchar, até aí de boa falei tchau e ele saiu. Quando ele voltou me mandou mensagem e conversamos normalmente até ele mandar "vem pra sp" eu levei na brincadeira e falei "se você pagar eu vou" até que ele disse; "é sério, vem pra cá você pode morar comigo ou ficar um tempo num hotel" eu estranhei né, fiquei sem saber o que falar então fiquei sem mandar nada por uns minutos até ele mandar "eu quero namorar com você, quero casar com você, morar com você e ter filhos com você " eu fiquei sem mandar nada, estava pensando numa maneira de rejeitar ele educadamente então mandei prints pra minha amiga e perguntei como rejeitar educadamente porque não queria acabar com a amizade. ela também não tinha ideia então mandei "para kk tá me assustando" ele mandou "porquê?" "Você não me quer?" (Tava na cara que não né) então respondi "a gente é criança ainda não tem maturidade e nem responsabilidade suficiente pra isso" ele continuou perguntando porquê eu não queria ele e eu ignorei, hoje a gente não se fala mais, mudei totalmente minha personalidade e acredito que ele também mudou.
(Desculpem qualquer erro de ortografia)
submitted by rayaane to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.19 01:04 zxy33 cartucho do kefka [assustadormacarrão br]

cartucho do kefka [assustadormacarrão br]
Olá, brasil!
Meu nome é L., tenho 28 anos, sou professor de matemática em uma escola particular. Moro numa cidade do interior de SP, perto de Campinas. Aqui não tem muita coisa, não é uma cidade mais ou menos grande nem nada do tipo. É, de certa forma, até pacata. Mas estamos sofrendo com a pandemia, como todo mundo. Fico de cara quando vejo galera abrindo bar, escola, tudo, pensando que tá tudo controlado. Tá morrendo gente, sei lá, muito deprimente viver nessa sociedade. Mas hoje eu não vim falar disso. Vim falar de uma coisa que rolou comigo, envolvendo um cartucho usado de Final Fantasy III que comprei por um aplicativo. Vou me referir a esse cartucho como “cartucho do kefka”.
Nos anos 90 havia muitas locadoras de vídeo e jogos, e eu sempre gostava de alugar fitas de Super Nintendo, que foi meu primeiro videogame. Faz muito tempo que essas locadoras deixaram de existir, e as que continuam existindo não alugam mais jogos. Mas eu gosto de videogames antigos, então comecei uma coleção particular minha, para relembrar os velhos tempos.
Sou um gamer razoavelmente experiente, já joguei muitos jogos e sei sobre glitches e romhacks. Também já tive acesso a muitas creepypastas sobre videogames, então é difícil alguma coisa me surpreender. Até gosto de ver aquelas creepypastas do Pokémon Black, do Zelda do Ben, etc, etc, etc. Mas no fundo eu sei que é tudo forçação de barra, imaginação e artimanhas de romhack e photoshop. Mas eu curto pela estética. São coisas que realmente me tocam, então vejo quase como uma forma de arte. Mas isso que aconteceu recentemente eu não sei explicar, e por isso quero compartilhar a história com vocês. Esse é meu relato de como eu encontrei um cartucho maldito de final fantasy 6, o “cartucho do kefka”.
Tudo começou quando eu estava procurando por um cartucho de FF6 na internet. Já que aqui na minha cidade é difícil achar por meios “tradicionais” (leia-se: anuncios no facebook), fui buscar num aplicativo de coisas usadas. No ocidente, esse jogo saiu como Final Fantasy III, e, para a minha surpresa, não foi tão difícil assim achar os cartuchos, até por um preço bem baixo. Achei inclusive um na minha própria cidade! Quem vendia era um tal de Lucas.
Frente do cartucho, reparem em como o rótulo tá solto
Como vocês podem ver nessa foto que tirei do cartucho assim que chegou, o rótulo estava solto. Talvez o ex-dono tenha imprimido um novo e colado por cima do velho? Não fiz questão de saber. Confesso que nem fiz muita conta, porque esses jogos antigos as vezes são mal guardados mesmo, e pra mim, sinceramente, o que importa é o jogo funcionar. Mesmo assim, eu tentei mandar mensagem para o vendedor. Só que, depois de umas horas, quando ia ver se ele tinha respondido, sempre aparecia essa tela:
https://preview.redd.it/7nq5dmwqauh51.jpg?width=1275&format=pjpg&auto=webp&s=cc6581d7ede4b99816dce6a4d559da58a045262f
Comecei a ficar encafifado. Quer dizer, o cara apagou a mensagem? Mas como que ele apagou pra mim também? Deve ter sido um erro do site, qualquer coisa do tipo, então fiquei tentando. Mas sempre acontecia a mesma coisa. Pensei em ir atrás do anunciante, procurar número de celular dele, mas no fim fiquei com preguiça. Sei lá, coisa boba, e não ia mudar nada na minha vida. Já tinha pagado barato demais pelo cartucho.
O meu SNES não é o mesmo que eu tinha quando era criança, porque aquele original eu dei prum primo meu quando ganhei um Playstation. O videogame que eu tenho é um que consegui num bem-bolado quando eu tava na faculdade. Tinha um colega meu que tava se desfazendo de umas coisas e ele tinha esse super nintendo empoeirado com problema no cabo de energia. Eu peguei de graça dele, comprei um cabo novo, limpei e tá funcionando como novo. Jogo sempre nele, nunca deu problema com cartucho.
Quer dizer, nunca tinha dado...
Eu nunca fui muito bom de Final Fantasy, na verdade. Gosto de jogar, mas sempre que termino fico com a sensação de que perdi alguma coisa importante. Quando vejo outras pessoas jogando, percebo que nem sei usar os itens direito. Sou n00b demais. Mas gosto da série, então sempre jogo. O FF6 (ou III) eu já tinha jogado em emulador, nem fazia tanto tempo. Mas jogar no videogame de verdade é outra história. Não tem save state, não tem mamata, se der erro, paciência.
Pensando nisso, a primeira coisa que eu costumo testar nesses jogos é o salvamento, quando disponível. É comum cartuchos antigos estarem com a bateria gasta e não salvarem. Daí eu troco a bateria antes de começar a jogar, pra garantir. Bobo eu não sou.
Quando liguei pela primeira vez o jogo eu tava amarradão, nossa, finalmente vou jogar FF6 numa TV de Tubo, do jeito certo, como foi feito pra ser jogado. Animal demais. Quando entrei na primeira tela do jogo, uma coisa me chamou atençaõ: já tinha um savegame registrado nele. A party era: Strago, Terra, Edgar e... Kefka??
Pra quem não sabe: o Kefka é o vilão do jogo. Mas, pra dar uma imersão maior na história, os desenvolvedores às vezes colocavam o Kefka na party momentaneamente pra poder fazer umas cutscenes, mas a gente nunca joga realmente com ele, então é impossível salvar com ele na equipe. Mas sei lá, galera pira demais nesses jogos antigos, talvez o cara que estivesse jogando antes de mim tivesse explorado algum glitch do jogo, sei lá. O problema é que ao tentar carregar, dava erro, sempre. O jogo ficava com a tela preta e não iniciava. Soprei a fita, dei aquela limpada, e nada. Pra garantir que não era defeito do cartucho, eu tentei iniciar um jogo novo e funcionou bem, não deu problema. Inclusive eu consegui salvar. Mas, por algum motivo estranho, eu não queria salvar por cima daquele save do kefka. Eu sempre salvava nos outros slots.
Fui jogando e curtindo o jogo, aprendendo uma coisa ou outra de nova. Passei semanas jogando sem ter qualquer intercorrência. Mas foi nessa última semana que rolou algo bizarríssimo, que tá me incomodando até agora, embora racionalmente eu esteja tentando explicar pra mim mesmo o que rolou e veja tudo como uma infeliz coincidência.
O que aconteceu: eu já tava avançado no jogo, naquela quest em que a gente vai pra dentro da cabeça do Cyan e relembra a história dele e tem que enfrentar o Wrexsoul. Bicho maldito, lembro que quando joguei pela primeira vez demorei pra conseguir passar dessa parte, mas isso porque eu sou ruim mesmo. Dessa vez não foi muito diferente, eu tive que resetar o console várias e várias vezes até derrotar o monstro. Quando finalmente consegui, fiquei tão maluco com a vitória que, na hora que eu fui salvar, sem querer eu apertei por cima do save do kefka.
Cara, sério, eu não sei como eu fui tão rápido, mas assim que apertei o botão, automaticamente minha mão puxou o controle com tanta força, e tão rápido, que eu arranquei o videogame da tomada com a TV e tudo. Foi um ato de desespero, um negócio que nem eu sei explicar direito. Sabe quando a gente tem um reflexo tão instantâneo que a gente nem pensa pra fazer, e só faz? Pois é, foi tipo isso. Eu talvez tenha dado um berro quando puxei o controle. Talvez. Bom, o que aconteceu foi que eu arranquei tudo da tomada: videogame, TV, tudo. Fiquei com o * na mão pensando que eu tinha danificado o videogame ou a televisão, então eu tava meio que tremendo de nervoso quando repluguei na tomada.
A TV parecia OK. O videogame parecia inteiro. Eu juro que senti um cheiro estranho de queimado, mas deve ser coisa da minha cabeça, porque logo apssou. Pus o cartucho e liguei. O jogo funcionou, mas aí no meu save eu tava antes de enfrentar o Wrexsoul, e ia ter que passar por aquele inferno de novo, e de novo, e de novo. Por curiosidade, uma dessas curiosidades mórbidas, esquisitas, eu tentei carregar o save do Kefka, antes de retomar a frustração de dentro da cabeça do Cyan. Mas dessa vez o save entrou.
A party era: Strago, Terra, Edgar e Kefka. Mas, como esperado, o char do kefka era todo bugado. Os stats mostravam só ?????? em tudo, não dava pra equipar nada nele, não dava pra usar item nem magia nele. Ele só tava lá, com 0/0 de HP. Mas não aparecia como morto nem desmaiado, só tava lá ocupando espaço. Nesse save, os nomes estavam mudados: Strago era DEAD, Terra era MARI, Edgar era LUCAS e o Kefka era KEFKA mesmo (porque não dava pra mudar, acho). Na hora eu lembrei que, durante a minha adolescência, num barzinho de heavy metal aqui da minha cidade, tinha um figura chamado Lucas, cujo apelido era Morto. Fiquei “nossa, será que esse jogo era dele? Nunca mais soube desse cara, cidade pequena é isso mesmo”... Mas passou, e tanto faz.
No jogo, eles estavam perto de enfrentar o boss final (o próprio Kefka). Os itens até que eram bons, acho, porque não tive nenhuma dificuldade em ir ganhando as batalhas no castelo final. Quem quer que estivesse jogando, tava fazendo um bom trabalho, sabia o que tava fazendo.
Aí eu percebi uma coisa estranha: o kefka da party tava com o nome normal de kefka, mas o kefka vilão, o do jogo, o que eu ia enfrentar mesmo, tava com o nome FATHER. Daí eu não lembrava direito se isso acontecia no jogo mesmo, porque FF sempre tem umas reviravoltas, mas pelo que li nos guias, isso não deveria acontecer. Quando chegou na parte final, em que a gente enfrenta os vários estágios do Kefka, tem aquele esqueminha pra gente “escalar” a party com os reservas, caso algum dos nossos personagens morra durante a batalha. Só que, dessa vez, não tinha nenhum outro personagem disponível. Só os 4. Estranho, né? Quer dizer, mesmo se a gente NÃO usar outros personagens, necessariamente vai ter mais alguns dispon´vieis, porque a gente necessariamente tem que encontrá-los no decorrer do jogo.
(EDIÇÃO ANTES DE PUBLICAR: Enquanto eu estava escrevendo esse texto, comecei a sentir umas coisas estranhas. Eu nunca fui uma pessoa com "coração forte". Como vocês puderam notar anteriormente, eu escrevo razoavelmente bem, de maneira inteligível. No entanto, a partir do parágrafo abaixo, eu comecei a me sentir muito mal, uma queda repentina de pressão, talvez por nervoso ao lembrar de certos assuntos e certas cenas que ficarão claras mais abaixo. Eu não quis corrigir os erros de digitação, pois acredito que eles servem para expressar um pouco do meu nervosismo, essa coisa que queima por dentro ao mesmo tempo que parece um monte de agulha sendo enfiada no olho da minha alma. É uma maneira que encontrei de materializar algo ruim. Peço que, se você for uma pessoa sensível, especialmente com assuntos envolvendo família/doenças/suicídio, pare agora de ler o texto.)
Enquanto escrevo, confesso rpa vocês que estou meio nervoso. Essa parte mexeu comigo, entao a se sair em alguns erros de digitação eu na,ame não quero corrigir porque eu to muito tenso escreverndo esmsm e acho que deixar do jeito que sair e´n u ma maneira de retrarar como isso mexe comigo.
-[
EU tava no estágio final, pra quem não sabe o Kefka é difivido em várioas partes. Tem a parte dos pe´s, depois o corpo, depisi a cabeça. É tudo meio grotesca, a arte do jogo, umas formas juntas, um monte de forma humana amalgamada., sei lá,, coisa que só os jogos napkenses comseguem efazer, tipo o vilão lao do Erathborunf que galera vala que vê até um feto, coisa insintira. Bizarro demais.
Mas blz, é jogo, de boas. E eu até consegui andmininstar mbe a batalha, cheguei no final com uma oa fantavvamem vangatage
Vang
Vantagem
E depois de um tempo derorrei o kfefa.
Mas car,a eu não lembrava que a morte dele era tão lenta, e tão sofrida. No diálogo fina, ficava aparecendo:
FATHER: ..................FATHER: ..................
FATHER: ..................
Enquanto ele definhava. Mano, era horrível, aquela musiquinha sinistra de fundo, parecia que tinha uma sonda do inferno dentro do meu cérebro me cuturabcdo, mas ao mesmo tempo era uma muscia épica, zunindo na TV de tubo. Uma sensação incômoda demais. Eu sozinho em casa, coisa ruim, mau agouro, credo.
Pois é, daí o jogo devia acabar, ia ter aquela cutscene fantástica de todo mundo indo embora na nave, etc. Mas não foi isso que aconteceu.
Lembram que eu disse que tinha o DEAD (Strago) na party? Então. Depois que o Kefka (ou FATHER) morreu, ficou só a party, como se fosse rolar um diálogo, ainda dentro da tela de batalha. Daí acotneceu uma dessas cenas em que o computador escolhe as magias e itens pra vc, pra fazer alguma coisa dramática. Mas tb não era uma coisa que eu me lmebrava de ter acontecido no jogo original.
Aparecia a animação de todo mundo (menos o kefka0 de sair da batalha correndo. Mas de repente todo mundo parava e voltava. O cursor vai pra cima do Strago (DEAD) e vai em Magic. Dentro de Magic, dá pra ver que ele ta com 9999 de MP. Dai o cursor escolhe FLARE, que é a magia mais forte de fogo (eu acho...). Só que depois disso o cursor fica em cima do proprio strago e aciiona o Flare. Vem o Flare, dá MUITO dano no strago mas ele não morre. Dai ele repete, e solta outro Flare, e dá mais um monte de dano. Depois idsso, ele escohe as magias mais fortes de gelo, ar e raio, e solta sobre ele mesmo, dando tudo 9999 de dano, mas ele não morre. Fica com 0 de HP, contnuan dando dano , mas ele não morre.
No final a animação dele muda praquela que ele tá cabisbaixo, a tela vai ficando em fade out, aparece mais um diálogo:
FATHER: ................
FATHER: …………….
FATHER: …………….
E fica essa caixa de diálogo. Tento apertar de tudo, e nada funciona. Fica travado. O jogo fica nessa.
Reseto, e da primeira vez o jogo nem carrega. Da segunda vez, o jogo entra na tela inicial mas não consigo carregar nenhum save (nem os meus).
Fiquei perturbado, e por uns três dias nem toquei mais no nintendo. Fiquei incomodado e perturbado por causa de uma coincidência: recentemente meu pai teve um câncer no cérebro e infelizmente morreu. Foram dias terríveis. Foi a primeira vez que eu fui a uma UTI, isso em plena pandemia, e foi pra ver meu pai careca, costurado e babando. Todos os momentos que a gente passou junto, mesmo nossa relação nunca tendo sido a melhor, tava resumida ali naquele catarro escorrendo da boca dele, enquanto ele tava inerte, sem conseguir falar, sei lá sentindo ou pensando em quê. Isso mexe com qualquer um. Ver no jogo aquela coisa deformada com o nome de FATHER, e depois ver o Strago tentando se suicidar mexeu bastante comigo. Coisa que eu preciso conversar seriamente com meu terapeuta. Foi uma coincidência, mas me deixou perturbado. Não tenho conseguido dormir. Eu sonho com o kefka, com aquela coisa horrível, com o suicidio mal sucedido do strago, com o wrexsoul de dentro da cabeça do Cyan que eu nunca vou derrotar. Isso tudo mexe demais comigo e por isso eu quis compartilhar com vocês. Um pouco antes de escrever esse relato, eu tentei jogar de novo pra ver se aparecia alguma coisa. O que apareceu na tela foi isso:
...
Pois en~toa eu decidi me livrar do cartucho. Criei uma conta com dados falsos no mesmo aplicativo e anunciei o cartucho, com o mesmo rótulo mal colocado. Três pessoas vieram falar comigo, aqui mesmo da minha cidade. Vou vender para quem pagar mais caro.
Aqui na minha cidade nem tem uma cena tão forte assim de retrogaming, então de certa forma saí no lucro ao achar tão rpaido gente pra me leivirar do cartucho.
Isso tudo que eu relatei aconteceu nas últimas 5 semanas. Eu preciso falar com meu terapeuta.
submitted by zxy33 to brasil [link] [comments]


SE ARRUME COMIGO PARA MINHA PRIMEIRA BALADA CANADENSE!! COMO EU APRENDI INGLÊS, DICAS e MAIS!  #FalaiGui UM DIA COMIGO NA ESCOLA DE NORUEGUÊS  Vida na Noruega POR QUE FIZERAM BULLYING COMIGO NA ESCOLA? PAPO RETO #2 - Na mala da Mila A Menina que sofria bullying MEU PRIMEIRO DIA DE AULA NO HIGH SCHOOL - #8 Diário de Intercâmbio LOOKS PARA O COLÉGIO - YouTube Eu Não Consigo Conversar Com Meninas COMO RECONQUISTAR UMA AMIZADE EM 3 PASSOS by Ashley COISAS que TODA GAROTA ODEIA na ESCOLA

  1. SE ARRUME COMIGO PARA MINHA PRIMEIRA BALADA CANADENSE!!
  2. COMO EU APRENDI INGLÊS, DICAS e MAIS! #FalaiGui
  3. UM DIA COMIGO NA ESCOLA DE NORUEGUÊS Vida na Noruega
  4. POR QUE FIZERAM BULLYING COMIGO NA ESCOLA? PAPO RETO #2 - Na mala da Mila
  5. A Menina que sofria bullying
  6. MEU PRIMEIRO DIA DE AULA NO HIGH SCHOOL - #8 Diário de Intercâmbio
  7. LOOKS PARA O COLÉGIO - YouTube
  8. Eu Não Consigo Conversar Com Meninas
  9. COMO RECONQUISTAR UMA AMIZADE EM 3 PASSOS by Ashley
  10. COISAS que TODA GAROTA ODEIA na ESCOLA

POR QUE FIZERAM BULLYING COMIGO NA ESCOLA? PAPO RETO #2 Nesse vídeo contei um pouco da minha triste experiência com o bullying na escola. Espero que ajude al... Vlog 1 dia comigo na escola AMERICANA - Duration: 12:04. ... POR QUE FUI EXPULSA DA CASA EM LONDRES? INTERCÂMBIO - Duration: 21:48. Fernanda Calheiros 1,171,646 views. 21:48. INSCREVA-SE NO CANAL e ative o sininho🔔 para você ser a primeira a visualizar os meus vídeos youtube.com/morganasantanaoficial VEM FALAR COMIGO! Blog:... Deste modo eles puderam mostrar no roteiro do vídeo, algumas das maneiras que o Bullying ocorre na escola e a partir do ponto de vista deles, ações que possam evitar ou corrigir estas atitudes ... Neste vídeo vou mostrar várias opções de roupas para vocês irem á escola. PS: Meninas em roupas de educação física não use blusas tomara que caia como a que eu usei no vídeo. COMO e POR QUE APRENDI 12 IDIOMAS ... UM DIA COMIGO NA ESCOLA AMERICANA 🇺🇸 ... +7 COSTUMES AMERICANOS que VOCÊ NÃO SABIA! Fatos Americanos #6 - Duration: 11:42. Ian Oliveira 125,748 ... Brigou com sua melhor amiga e agora seu coração está partido??? Atendendo a pedidos hoje a garota mais popular da escola vai ensinar 3 dicas infalíveis para recuperar uma amizade desfeita ... SE ARRUME COMIGO PRIMEIRO DIA DE AULA NA ESCOLA CANADENSE!! - Duration: 10:57. ... Delineado Esfumado COMPLETO por Amanda Andrade ... MEU PAI REAGINDO AOS MENINOS QUE EU JÁ FIQUEI!! *Não ... Ela era novata na escola, e legal e linda, então Jacob imediatamente se interessou por ela. Ele nem comentou nada com os caras, pois eles com certeza iriam zombar dele, mas perceberam assim mesmo. Um dia na escola de norueguês comigo, um vlog curto para mostrar para vocês esse evento que tivemos no último dia 6 de novembro e também foi o primeiro dia em que tivemos neve, no dia seguinte ...